Concurso do INSS pode ter prova de redação e agora? Veja dicas para estudar

Escrito por Valdemar Medeiros
Publicidade

Após uma longa espera pela autorização do concurso do INSS, que antes atenderia até 6 mil vagas, agora contará apenas com 1 mil vagas. Até o mês de junho, não se sabia muita coisa sobre o concurso do INSS, em relação à escolaridade e o quantitativo de vagas, agora pelo visto terá uma adição na modalidade do concurso do INSS, que contará com uma prova de redação.

Essa mudança provável para uma prova de redação para o concurso do INSS está em análise, segundo o diretor de Gestão de Pessoas do INSS, Jobson Paiva, afirma em entrevista que “Há sim uma possibilidade, da ideia da redação. E uma possibilidade, mas não está cravado”. Isso já pode deixar qualquer concurseiro atento, pois requer mais estudo, porém não se precipite, aqui abaixo deixar dar algumas dicas de como estudar para a prova de redação do concurso do INSS.

IMPERDÍVEL:
Concurso EEAR da Aeronáutica: Sai novo edital com 225 vagas de nível médio para homens e mulheres

Conteúdo

Dicas de estudo para prova de redação do concurso do INSS

Publicidade

A redação é tão crucial quanto fechar quaisquer questões do caderno de provas, e ainda serve como critério de desempate entre candidatos. O qual se articula melhor tem melhores chances de conseguir êxito.

Leia também: Brasil ganha nova fábrica de aviões executivos que prometem gerar empregos e rendas

Primeira dica: leia sempre o edital com atenção, pois pode exigir produção textual para fim de análise de domínio da língua portuguesa, conhecimentos e habilidades de comunicação dos candidatos.

Publicidade

Há vários tipos de redação, que provável que caia na prova de redação do concurso do INSS, como por exemplo:

Dissertação

É bem comum que concursos tenha uma preferência por textos dissertativos, os quais expõem ideias sobre um tema relevante para a sociedade. A dissertação se divide em duas categorias:

  • Dissertativo-expositiva: o texto não tem o propósito de persuadir o leitor, mas apenas expor fatos a respeito do tema que se trabalha, usando dados e fontes confiáveis. O objetivo é informar a pessoa que o está lendo, desse modo você deve apresentar conceitos exemplificados e usar uma linguagem de fácil entendimento.
IMPERDÍVEL:
Concurso da Prefeitura de Curitiba - PR 2022 tem edital publicado com 905 vagas e salários de até R$ 6,6 mil

  • Dissertativo-argumentativa: o autor deve expor uma tese, desse modo, vai requerer um ponto de vista sobre algo, que deverá conter argumentos consistentes para convencer o leitor de algo. Será preciso dar sua opinião e explicar porque a pessoa que está lendo deveria concordar com sua ideia. Todavia, é necessário sustentar sua argumentação com falas de autoridades no assunto ou dados científicos/matemático. Do contrário, serão apenas opiniões refutáveis.
Publicidade

Tal tipo de redação é composta por uma introdução do tema, desenvolvimento das ideias e conclusão que retoma tudo que já foi descrito sem acrescentar informações novas.

IMPERDÍVEL:
Concurso IBGE 2022: instituto divulga mais um edital com 15 mil vagas para recenseador

Descrição

Sendo a dissertação a escrita mais frequente, pode ser que a banca organizadora opte por um texto descritivo. Fazendo jus ao nome, o objetivo do texto descritivo é criar uma imagem sobre o tema utilizando palavras. Desse modo, o autor deverá apresentar expressões próprias, expondo características físicas e psicológicas de algo. O texto descritivo tem duas formas:

  • Descrição subjetiva: nesse modo, a redação recebe as impressões pessoais do autor, comum em textos literários. Tendo uma liberdade maior para o autor pensar sobre algo como, por exemplo, pensando em um objeto pontiagudo, grande e afiado, se é pesado ou leve.

  • Descrição objetiva: nesse modo, a redação já fala de traços mais concretos e não havendo opinião do autor, como em um dicionário. Se é um objeto pontiagudo, afiado e pesado, deve ser descrito para que o leitor imagine como ele de fato é.
Publicidade
Artigos relacionados