Notícias

Atualizado em 19/07/2019 às 16h54

Porto do DER já opera com todas as embarcações do antigo Porto da Tiradentes

Embarcações utilizam o porto em sistema de rodízio.A Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) informa que o porto do DER já está em total operação, após a mudança em caráter definitivo das embarcações trazidas do porto improvisado que funcionava na Praça Tiradentes. A área recebe as obras do Projeto Orla.

Ao todo, 30 embarcações e 16 ferry boats utilizam o porto localizado no bairro Prainha para operação de cargas e passageiros em sistema de rodízio, sendo a permanência no porto para as embarcações em operação. O local é conhecido como DER por ter sediado em anos anteriores a sede do extinto Departamento de Estradas e Rodovias (DER). As embarcações que não estiverem em operação devem ficar fundeadas, aguardando o horário determinado para que opere até sua saída. No local, os fiscais portuários realizam o ordenamento dessas embarcações.

Devido ao movimento de veículos que aumentou consideravelmente devido à operação no porto, agentes de trânsito estão no local diariamente fazendo orientação, monitoramento e organização do estacionamento.

Amplo estacionamento para receber a demanda de passageiros e cargas.Na área do estacionamento, o Porto do DER dispõe de 184 vagas para veículos particulares, 67 motocicletas particulares, 18 vagas para mototaxistas credenciados, 25 vagas para taxistas, 34 vagas para caminhões realizarem carga e descarga, 05 vagas para pessoas com mobilidade reduzida e 05 vagas para idosos.

Para atender a demanda expressiva de usuários, a SMT realizou também um ajuste operacional no itinerário das linhas de transporte coletivo urbano Prainha/Santana, Prainha/Dom Frederico, Floresta/Prainha, Ica/Urumari, Jutaí e Maicá/Dom Frederico. Possibilitando acesso mais próximo aos usuários que utilizam transporte coletivo.

"Para o atendimento da área portuária até a área central da cidade, a SMT já realiza o estudo para utilizar a operação conhecida como "orlinha", com uma operação mais rápida e com agilidade para os usuários que vão chegam ao porto e precisam se deslocar com maior rapidez para a área comercial da cidade para buscar algum serviço, sendo uma alternativa mais rápida para o usuário que não deseja esperar o coletivo fazer todo o itinerário normal, aguardando que ele passe e que faça toda a rota até chegar ao centro", explicou o secretário de mobilidade e trânsito Paulo Jesus.

Nos trechos que já estão sendo utilizados pelas linhas de ônibus, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) já está realizando a recuperação asfáltica. A equipe técnica esteve realizando vistoria pela Rua Álvaro Adolfo, Avenida Altamira e Avenida Antônio Simões para verificar os serviços que precisam ser realizados. As vias também receberão os serviços de recuperação.

Fluxo de passageiros no Porto em operação. os, cadeiras já foram colocadas dando comodidade às pessoas que estarão aguardando o horário para embarcar. No local também ainda será instalado um serviço de alimentação.

O porto na Praça Tiradentes já está foi interditado pela empresa responsável pelo projeto orla. Placas de sinalização proibindo o estacionamento de caminhões já foram colocadas na Avenida Tapajós entre a Travessa Felisbelo Sussuarana e Padre João. Com o trecho ficando somente estacionamento para veículos comuns. Agentes de trânsito estarão monitorando o local.

"O porto improvisado da Praça Tiradentes foi uma alternativa na época encontrada para que essas embarcações pudessem operar e foram mais de 20 anos que esse porto existiu com muita precariedade, oferecendo risco para os usuários e com essa proposta do governo municipal com esse ordenamento, a construção da orla, a colocação dos píeres contemplados nesse projeto é um trabalho que está sendo feito para que possamos melhorar e oferecer uma melhor condição para o usuário do serviço de transporte fluvial. Com a conclusão da orla e colocação dos píeres de atracação, as demais atividades que funcionam em frente a cidade também serão organizadas e cada seguimento funcionará nos locais estabelecidos. Com toda essa estrutura nós esperamos que o município de um salto muito grande na questão do ordenamento desses meios de transporte", finalizou Paulo Jesus.

Marina Bandeira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação