Notícias

Atualizado em 11/04/2019 às 15h25

SMT e demais órgãos definem estratégias de fiscalização em embarcações

Traçar metas de fiscalização garantindo segurança e atendimento de excelência nos transportes fluviais de passageiros à comunidades ribeirinhas de Santarém. Esta foi a proposta de reunião realizada nesta quarta-feira (10), no auditório do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), entre representantes da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT), da Prefeitura de Santarém e demais órgãos.

Além da SMT, estiveram presentes o Conselho Municipal de Transportes (CMT), Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Conselho Tutelar, Juizado da Infância e da Juventude, Procon, Polícia Militar, Departamento de Trânsito do Pará (Detran), Corpo de Bombeiros, Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon), Capitania Fluvial de Santarém, Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

A parceria entre os órgãos municipais e estaduais para a ação integrada foi motivada após o CMT receber várias denúncias de irregularidades ocorrendo nas embarcações, no transporte de passageiros, embarque de forma perigosa, alimentação e água que são servidos e condições dos banheiros, situações que colocam em risco a vida do usuário.

"Na reunião, cada órgão apresentou sua atribuição para contribuir com a ação. Essa atuação é importante, pois estamos cuidando da vida e saúde de nosso povo ribeirinho que utiliza as embarcações no deslocamento de suas comunidades para a cidade. Colocamos em pauta também a questão dos veículos uma vez que nessa região, onde ocorre a travessia das balsas do Tapará e do Aninduba, muitos veículos são transportados e é preciso verificar a situação de regularidade. Esta será uma ação que visa integrar todos esses órgãos e esperamos chegar e atuar em todos os aspectos para garantir a segurança da população", explicou o secretário de mobilidade e trânsito Paulo Jesus.

Para Walter Matos, chefe da Divisa, é importante que as embarcações ofereçam um serviço que garanta a satisfação dos passageiros e evite o risco de doenças. "Nós usamos alguns critérios para avaliar o risco sanitário, justamente para neutralizarmos o risco de contaminação, principalmente, na prestação de serviços na área de alimentação. A parte sanitária entra na luta em parceria com os outros órgãos, pois dentro desse contexto percebemos que existem várias problemáticas. Portanto, cada órgão atuará em cada uma delas para que possamos ter um transporte adequado com qualidade e com segurança", explicou.

Uma nova reunião entre os órgãos de segurança, saúde e meio ambiente será marcada para definir datas e a forma que a ação será desenvolvida.

Acompanhe as ações da Prefeitura de Santarém nas redes sociais:
Facebook: https://pt-br.facebook.com/prefeituradesantarem/
Instagram: @prefeituradesantarem
Youtube: Canal da Prefeitura de Santarém

Marina Bandeira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação