Notícias

Atualizado em 22/01/2019 às 10h53

Prefeitura presta contas sobre a evolução de investimentos à classe empresarial


A Prefeitura tem em execução mais de R$ 176 milhões em projetos, conforme dados de 2017 e 2018O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, realizou uma prestação de contas de dois anos de gestão, detalhando investimentos públicos em diversas áreas, além da crescente demanda de investimentos privados, realizados, principalmente, no setores imobiliários, obras e infraestrutura portuária. A prestação contas aconteceu na noite desta segunda-feira (21), no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

A reunião foi solicitada pela direção das entidades que reúnem os empresários de Santarém: CDL, Sindicato dos Lojistas (Sindilojas) e Associação Comercial e Empresarial de Santarém (Aces), que juntas elencaram em seus pleitos melhorias na área do chamado Belo Centro Tapajós, ou Centro comercial da cidade.

O prefeito detalhou em sua explanação que em dois anos de gestão, além de trabalhar para o incremento das Receitas Próprias do Município, buscou parcerias com os Governos Estadual e, particularmente, o Governo Federal. De acordo com os dados apresentados, em 2017 e 2018, a Prefeitura tem em execução mais de R$ 176 milhões em projetos. Nesse período, a gestão, também, buscou parcerias com a iniciativa privada, entidade de ensino superior, sindicatos, entre outros setores.

O ramo imobiliário é uma das áreas com maior volume de investimentos em SantarémEm relação aos investimentos privados, o ramo imobiliário é uma das áreas com maior volume de investimentos em Santarém. Atualmente, o montante chega a R$ 114 milhões, contribuindo para a geração de empregos diretos. De acordo com o levantamento apresentado à classe empresarial, outros investimentos privados na área do setor industrial - no valor de R$ 38 milhões - e portos e combustíveis no valor de R$ 718,2 milhões também estão previstos.

Nélio Aguiar reduziu a Folha de Pagamento da Prefeitura em 21,9 milhõesInvestimentos públicos e austeridade fiscal - O prefeito reiterou ainda a necessidade pela busca de captação de recursos. Somente com o Governo Federal há uma previsão de investimento de R$ 271.921.874,91. Desse valor, R$ 100.080.745,61 já foram aprovados para execução. Em 2018, foram cadastrados R$ 84.098.285,45. Além disso, o município busca outras parcerias, com o Governo do Estado e com a própria iniciativa privada e também busca incrementar a própria Receita própria, para realização de obras, serviços e demais serviços.

Ao mesmo tempo em que busca aumentar as Receitas e captar recursos através de parcerias, a Prefeitura também trabalha para diminuir os impactos com despesa de pessoal. "Hoje, muitos municípios não vêm conseguindo honrar seus compromissos com os servidores públicos e nós estamos buscando adotar medidas de austeridade para buscar o equilíbrio fiscal", informou o prefeito, destacando de 2017 para 2018 a Folha de Pagamento da Prefeitura foi reduzida em 21,9 milhões.

O levantamento também mostrou diversas obras em andamento, com destaque para o projeto Orla, orçado em R$ 72 milhões, investimentos em saneamento, realizados com recursos do Governo Federal e o novo Terminal Hidroviário de Cargas e Passageiros, erguido na antiga área da Tecejuta, no bairro da Prainha, orçado em mais de R$ 60 milhões, recursos destinado pelo Governo do estado.

Para o prefeito Nélio Aguiar, essa foi uma prestação de contas que evidenciou à classe empresarial a evolução do governo em áreas importantes em dois anos de gestão. "Principalmente a captação de recursos. Nós tínhamos várias obras inacabadas, que foram concluídas, e outras obras que foram iniciadas. E vamos continuar fazendo esse trabalho, levando projetos para o Governo do Estado, para Brasília para conseguir recursos e financiar alguns projetos. É importante esse tipo de reunião pra que nós estejamos mais próximos, mais juntos, principalmente da sociedade civil organizada para ouvir demandas e discutir suas reivindicações, entre as principais a questão do Belo Centro, que há cerca de quase 10 anos foi revitalizado e após esse período não recebeu mais nenhum tipo de benfeitoria ou melhoria por parte da Prefeitura de Santarém. Definimos que vamos construir um projeto juntos, com orçamento e buscar apoio das entidades para a captação de recursos a fim de que possamos melhorar a Lameira Bittencourt e todo aquele espaço", destacou Nélio Aguiar.

Samuel Alvarenga Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação