Notícias

Atualizado em 11/12/2018 às 11h25

HMS e UPA de Santarém receberam 1161 estagiários nos últimos seis meses


O estágio é o momento em que os estudantes têm a oportunidade de desenvolver suas habilidades, somando teoria à prática. É a partir dele, que se exercita os conteúdos obtidos em sala de aula. A área da saúde é bem mais delicada, levando em consideração o fato de que estarão lidando com as fragilidades humanas. Nesse caso, o tempo de estágio deve ser maior.

O Hospital Municipal de Santarém (HMS) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas tem sido ao longo dos anos um dos locais mais solicitados para execução de atividades dos alunos. Por esse motivo, a direção das duas unidades, criou e fortaleceu o Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP), ofertando aos estudantes eficiência e qualidade na hora de estagiar. Não por acaso, o NEP recebeu mais de 1100 alunos de maio a novembro deste ano. Atualmente, o HMS e a UPA contam com cerca de 500 estagiários, distribuído nas áreas de enfermagem e técnico de enfermagem, fisioterapia, biomedicina, farmácia, jornalismo, psicologia, serviço social, radiologia e farmácia.

A supervisora do NEP, Patrícia Mascarenha, destaca que o HMS e a UPA trabalham em busca da certificação de Hospital Escola. “Hoje, sete instituições de ensino são conveniadas ao núcleo. As instituições solicitam que os estudantes possam desempenhar as funções dentro das Unidades hospitalares”, explica.

A documentação assinada para o processo de estágio é pautada na segurança do paciente como pilar do ensino. “O interesse é que tudo possa ser praticado de forma segura e que contribua para o crescimento profissional deles”, ressaltou.

Da sala de aula para o HMS e UPA
Todos os estagiários são supervisionados por uma professora do curso e também pela enfermeira responsável do setor onde as atividades estão sendo realizadas.

O maior número de estagiários são os ligados à área da saúde. Os estudantes podem atuar em todos os setores das Unidades. “Eles passam por fases, que vão do procedimento mais simples ao mais complexo. Esses procedimentos são realizados com acompanhamento rigoroso”, pontou o diretor geral e técnico do HMS e UPA, Dr. Itamar Júnior.

Após as mudanças feitas nos últimos meses sobre a forma como o estágio é executado, priorizando, de forma conduzida, as necessidades do aluno e a segurança, as vagas ficaram muito mais concorridas. A estudante do curso de técnico em enfermagem Demkelly Corrêa, de 34 anos, moradora da comunidade Cachoeira da Cavada, conta que fez questão de cumprir a carga horária de estágio no HMS e esperou meses pra conseguir. “Eu preciso acordar às 3 horas da manhã para estar às 7h30 no HMS. É difícil, mas vale a pena. Todos têm prazer em trocar conhecimento”, relatou.

A também estudante do curso técnico em enfermagem Vivian Licata, de 20 anos, agradeceu a atenção dada aos estagiários e a forma com que o Hospital se organiza para receber esses alunos. “É uma experiência proveitosa. As enfermeiras são atenciosas, ajudam com informações. Para mim o estágio está sendo muito produtivo”, reforçou. Vivian é natural da Comunidade São Jorge região do Lago Grande, abriu mão da convivência com a família para poder realizar o sonho de trabalhar na área da saúde. “O meu desejo é um dia trabalhar no HMS”, confessou.

Texto: Natashia Santana - Assessora de Imprensa do HMS

Redação Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação