Notícias

Atualizado em 16/08/2018 às 20h13

Campanha contra sarampo em Santarém segue dentro do esperado pela coordenação


Após mais de vinte dias do início da campanha de vacinação contra o sarampo em Santarém, a procura nos postos de saúde tem sido considerada dentro do esperado, de acordo com a coordenação da campanha. A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), está disponibilizando 75 postos nas zonas rural e urbana para vacinar o grupo prioritário.

É considerado grupo prioritário, de acordo com orientação do Ministério da Saúde, crianças de 1 ano a menores de 5 anos de idade. A imunização contra o sarampo exige duas doses. Normalmente, a primeira é dada com 1 ano de idade, com a versão tríplice viral, e a segunda, aos 15 meses, com a tetraviral. Porém, devido aos surtos que têm ocorrido em alguns estados do país, o governo federal está realizando a campanha para aumentar a cobertura vacinal e impedir a disseminação do sarampo no país. Mesmo as crianças nessa faixa etária de 1 ano e menores de 5 anos que já receberam as duas doses, deverão tomar uma terceira para assegurar sua proteção.

De acordo com a coordenadora do setor de vacina da Semsa, Edna Gadelha, em Santarém, as pessoas acima dos 5 anos até 49 anos de idade também podem procurar os postos munidos de suas cadernetas de vacinação para serem avaliadas. Caso não seja identificada a vacina na caderneta, elas também devem receber a dose. A injeção é contraindicada apenas para gestantes, pessoas com imunidade baixa causada por alguma doença ou medicação, crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIV e pacientes com história de crise alérgica grave após aplicação de dose anterior. Edna Gadelha explica que "o sarampo é uma doença que pode matar e a vacina é a única forma de se prevenir contra a doença. Os pais precisam entender a importância dessa campanha, levando suas crianças para vacinar", alerta.

Em Santarém, a meta é vacinar 23.750 crianças do grupo prioritário, sendo que até hoje (16) já haviam sido vacinadas 8.775 crianças, ou seja, 37,56% da meta.

Edna Gadelha diz que até o dia 31 de agosto, último dia da campanha, espera que a meta seja cumprida em Santarém. "Em comparação com a vacinação à nível nacional, em Santarém a campanha está sendo muito boa. Estamos conseguindo vacinar um número considerável de crianças e esperamos que até o final da campanha consigamos atingir a meta", finalizou.

Dia D contra o Sarampo em Santarém

O dia de mobilização nacional – o chamado dia D – acontecerá neste dia 18 de agosto, um sábado, no horário das 8h às 17h. Em Santarém, todas as unidades básicas de Saúde estarão trabalhando nesse dia para vacinar o maior número possível de crianças do grupo prioritário.
Além da vacinação contra sarampo, as crianças também estarão recebendo a vacina contra poliomielite, conhecida como paralisia infantil.

Surto de sarampo - De acordo com o Ministério da Saúde, alguns estados brasileiros, inclusive o Amazonas e, consequentemente o Pará, começaram a sofrer com surto de sarampo nos últimos meses devido à importação de um vírus que circula na Venezuela e que tem causado um surto no país vizinho desde o ano passado. Em Santarém, até esta quinta-feira (16), não existe nenhum caso de sarampo confirmado. Mas existem 29 casos suspeitos, que estão sendo investigados. Dentre esses, existem pacientes das cidades de Mojui dos Campos, Belterra e Manaus.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação