Notícias

Atualizado em 27/06/2018 às 14h07

Prefeitura participa de evento no Dia Internacional de Combate às drogas


Os órgãos que compõem a rede proteção das crianças e adolescentes no município de Santarém reuniram com a comunidade escolar, na terça-feira, 26 de Junho – Dia Internacional de Combate às Drogas – com o objetivo de discutir e orientar sobre o uso de álcool e drogas. A intenção foi fortalecer a parceria entre a escola e a rede de proteção. Participaram do encontro: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (Comdca), 3º Batalhão de Polícia Militar – Policiamento Comunitário Escolar (PCE), Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) e de Educação (Semed), Secretaria de Educação do Estado (Seduc/5ªURE) e Instituto Federal do Pará (IFPA) Campus Santarém.

A presidente do Comdca, Marileuda Souza Cunha esclareceu que o órgão encabeçou o evento, uma vez que, o conselho antidrogas ainda está em fase de regulamentação. "Nós devemos unir forças, consolidar parcerias para enfrentarmos esse problema que vem crescendo em Santarém, só assim, com articulação iremos caminhar para um denominador comum", afirmou a presidente.

Na ocasião aconteceu a exposição do diagnóstico das drogas no contexto escolar feito por meio de um trabalho realizado in loco pelo PCE, tendo a frente o cabo Glauber Mota Pereira, que diante dos dados levou a situação para que o Comdca pudesse materializar esse evento. "Nós fizemos esse diagnóstico no decorrer das rondas e também nas solicitações dos gestores sendo que a maior incidência foi em relação às drogas, por isso surgiu a necessidade de fortalecer as parcerias e mostrar para os professores e gestores que eles não estão sozinhos dentro das escolas. Infelizmente desde 2014 quando iniciamos esse trabalho dentro das escolas, os traficantes estão ganhando campo atraindo os adolescentes dizendo que eles não serão incriminados, e isso não é verdade. Após o envolvimento, mesmo sendo adolescentes eles terão que pagar por seus atos", destacou Glauber.

Diagnóstico das drogas no contexto Escolar - (2014 – 2017)
                   2014   2015   2016   2017    Total Geral
Indisciplina   18       14       64       48          144
Violência       35       52      78      69           234
Drogas          08       21      25      36              90
Álcool            22      17       28      32              99
Furto                        28      25      22             75
Dados do Conselho Tutelar e Policiamento Comunitário escolar

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), equipamento da Prefeitura de Santarém levou informações sobre o trabalho que é desenvolvido pelo Centro com as medidas socioeducativas cujo objetivo é propiciar o acesso aos direitos e oportunidades de superação no momento em que esse jovem precisa ressignificar os valores e construir princípios morais e éticos.

A assistente social de referência das medidas socioeducativas, Telma Suanne Rocha dos Santos, avalia que: "Os problemas sociais iniciam dentro dos lares. Estamos vivendo uma era individualista de valores invertidos, onde muitas vezes a família se exime de seu papel educador e tenta transferir essa função para a escola. No CREAS descobrimos e exigimos dos socioeducandos a potencializarão de suas capacidades, dessa forma é possível fazer com que esse jovem se reconheça enquanto sujeito de direitos com potencial para superar suas limitações, lembrando que ninguém nasce infrator".

Segundo dados do Creas, de janeiro a maio de 2018, 71 socioeducandos foram atendidos, 30 socioeducandos foram desligados no período. Atualmente, 41 socioeducandos estão cumprindo medidas socioeducativas, sendo que 32 cumprem Liberdade Assistida (LA), 2 estão cumprindo Prestação de Serviço Comunitário (PSC) e 7 estão cumprindo Prestação de Serviços Comunitários e Liberdade Assistida (PSC E LA).

Neste ano, 4 socioeducandos foram inseridos no mercado de trabalho através de parceria com o Programa de Aprendizagem do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE). Desses quatro socioeducandos, 3 foram inseridos em 2017 e 1 neste ano.
De acordo com a coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Poliana Braga, o Centro trabalha com uma equipe técnica completa com assistente social, psicólogo e pedagogos para evitar que o envolvimento com as drogas aconteça.

Aproximadamente 250 pessoas participaram do evento entre eles gestores de escolas municipais e estaduais, Ministério Público, Polícia Militar, Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), Polícia Federal, Secretaria Municipal de Saúde por meio do Caps AD e também o Consultório na Rua, Secretaria Municipal de Educação (Semed), Conselhos Tutelar, Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação