Notícias

Atualizado em 17/05/2018 às 18h10

Prefeitura promove oficina de combate a violência sexual de crianças e adolescentes


A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), em alusão a 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, realizou na quarta-feira (16), a oficina de Disseminação para o Enfrentamento ao Tráfico de pessoas, ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes de Santarém.

O objetivo da oficina foi propagar a importância do conhecimento sobre os mais variados tipos de violência, como identificar e denunciar, destacando a importância do trabalho conjunto da Rede de Proteção de Crianças e Adolescentes.

A oficina foi ministrada pela palestrante Leila Silva, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), coordenadora de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Leila de forma dinâmica trouxe esclarecimentos sobre os tipos de violência e também tratou sobre o tráfico de pessoas, a fim de facilitar o entendimento de todos na identificação de cada caso e destacou que o trabalho só obterá resultado se feito em conjunto com toda a rede.

Graça Almeida, enfermeira e coordenadora da Saúde da Criança e Adolescente, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), como integrante da rede participou da oficina e salientou a importância do evento."Os conhecimentos repassados foram fundamentais, a integração da Rede é o que vai levar além o trabalho. Muitas dúvidas foram esclarecidas e esse trabalho deve mesmo chegar para os nossos colegas que trabalham com esse público. Todos precisam estar preparados".

Fabrício Castro, membro do Conselho Tutelar III, frisou que a forma encontrada pela palestrante em repassar o conteúdo, tirando as dúvidas, detalhando os tipos de violência, a questão do trabalho em rede foi valiosa. "Saímos mais preparados para desempenhar melhor nosso trabalho na proteção de crianças e adolescentes do nosso município".

Quarenta e cinco pessoas da Secretaria de Assistência Social e integrantes da Rede de Proteção Social, por meio dos técnicos da Semed, Semsa e do Propaz, participaram da oficina.

"Essa articulação para a realização da oficina foi com objetivo de deixar nossos servidores dos 8 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e também a Rede de Proteção atualizados e melhor preparados para o trabalho diário com nossas crianças e adolescentes. É fundamental esse trabalho em Rede, onde cada um desempenha sua parte de forma integrada" destacou Celsa Brito, Secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social.

Sobre a campanha:

A campanha tem como símbolo uma flor, em lembrança dos desenhos da primeira infância. Além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança, o desenho também tem como objetivo proporcionar maior proximidade e identificação junto à sociedade com a causa.

Esse símbolo surge durante a mobilização do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes de 2009. Porém, o que era para ser apenas uma campanha se tornou o símbolo da causa, a partir de 2010.

Para alcançar esse objetivo, é necessário que a sociedade em geral "Faça Bonito" na proteção de nossas crianças e adolescentes.

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação