Notícias

Atualizado em 10/05/2019 às 10h52

Dia D de vacinação contra a gripe atinge meta e imuniza 20 mil santarenos


Ao todo 20.429 pessoas foram imunizadas no Dia D de vacinação contra a gripe H1N1, ocorrido no sábado, 4 de maio, em Santarém. Os dados terminaram de ser contabilizados no início da noite de quint-feira (9), em virtude da vacinação que também foi feita na região ribeirinha e que pela distância demoram um pouco mais para chegarem até a sede do município.

No Dia D, a Prefeitura de Santarém por meio da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), disponibilizou 80 postos de vacinação em todo o município, inclusive com postos descentralizados, levando a vacinação mais perto da população. "Isso com certeza foi fundamental para atingirmos nossa meta, que era vacinar 20 mil pessoas nesse dia", salientou a coordenadora da campanha contra a gripe H1N1, enfermeira Edna Gadelha.

A campanha de vacinação em Santarém prossegue até o dia 31 de maio. Quem faz parte dos grupos prioritários e que ainda não se vacinou, deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua casa para se imunizar.

Fazem parte do grupo prioritário: crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes (em qualquer período gestacional), puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias), Idosos (pessoas com mais de 60 anos), profissionais da saúde, professores da rede pública e particular, população indígena, portadores de doenças crônicas (diabetes, asma, artrite reumatoide, doença de Crohn e outros males duradouros que sobem o risco de complicações, etc.), indivíduos imunossuprimidos (pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia, portadores do HIV), portadores de trissomias (síndromes de Down e de Klinefelter), pessoas privadas de liberdade, adolescentes internados em instituições socioeducativas e funcionários do sistema prisional, policiais civis e militares, policiais rodoviários, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

A gripe H1N1 é uma infecção aguda causada pelo vírus Influenza A, que afeta o sistema respiratório e que pode provocar complicações graves, inclusive a morte, se não for tratada a tempo, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção e que fazem parte do grupo prioritário da campanha.

Balanço geral
A meta total da campanha, que começou no dia 8 de abril e segue até 31 de maio, é imunizar 93 mil pessoas dos grupos prioritários. Os dados contabilizados até agora mostram que já foram vacinados 50.743 pessoas, ou seja, há menos de um mês do término da campanha, a vacinação em Santarém vem atingindo o percentual de 54,57% de pessoas vacinadas.

Outros dados divulgados nesta quinta-feira (9) pela Divisa mostram os percentuais atingidos até agora por grupo prioritário. De acordo com esses dados, destaca-se a pouca procura por parte das mulheres grávidas. Das 4.868 grávidas que constam nos registros do município, apenas 1.761 se vacinaram até um momento, chegando a um percentual de apenas 36,18% da meta.

Temos ainda os seguintes números: das 33.227 crianças nos registros do município e que devem se vacinar, apenas 16.533 já foram vacinadas até o momento, atingindo 49,76% da meta. Das 800 puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias), 442 já foram vacinadas o que representa 55,25% da meta atingida. Dos 6.517 trabalhadores da saúde a serem vacinados, 3.838 já se vacinaram, ou seja, 58,80% da meta. Os idosos, que são 23.116 no município, 14.962 já se vacinaram, um total de 64,73% da meta atingida. Os professores somam 2.986, desse total, 2.871 já foram vacinados, atingindo 96,15% da meta, o público que mais buscou imunização nesta campanha até o momento.

"Continuamos convocando todos dos grupos prioritários para procurarem a vacina nas unidades de saúde, especialmente as grávidas cuja procura está muito baixa. É muito importante que todos façam essa imunização para evitar a gripe H1N1. Já tivemos 3 casos confirmados da doença aqui em Santarém e um óbito em decorrência da doença. Prevenir é a melhor solução", explicou Edna Gadelha.

Dados da gripe H1N1 em Santarém
Até agora, Santarém registrou 3 casos confirmados da gripe H1N1. Dois eram pacientes de fora, sendo uma mulher de Faro e um homem da cidade de Itaituba e que veio a óbito em decorrência da doença. Um quarto caso estava sendo investigado, mas na manhã desta sexta-feira (10) a Divisa recebeu o resultado que deu negativo para a doença. Na noite de ontem (9), surgiu um novo caso suspeito de gripe H1N1. Uma mulher da cidade de Placas deu entrada no Hospital Municipal Alberto Tolentino Sotelo, com sintomas da gripe H1N1. A ocorrência vem sendo investigada, para confirmar se é mesmo mais um caso da doença.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação