Notícias

Atualizado em 15/01/2019 às 12h35

Prefeito e presidente da CPH realizam visita técnica às obras do terminal hidroviário


Prefeito Nélio Aguiar avalia junto com a CPH solução para embarcações da Tiradentes.O prefeito de Santarém Nélio Aguiar e o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias (CPH) Abraão Benassuly realizaram uma visita técnica na tarde desta segunda-feira, 14, às obras do terminal hidroviário de cargas e passageiros do município, no bairro Prainha. A obra recebe investimento de R$ 60 milhões do Governo do estado. A visita técnica foi acompanhada pelo secretário regional de Estado Henderson Pinto, por vereadores e lideranças comunitárias.

"As obras estão dentro do cronograma. Estamos verificando in loco se aquilo que está na planilha está sendo cumprido. Já fomos em Terra Santa e vamos continuar as visitas em Curuá, Almeirim, Faro e Santana do Tapará. É o conjunto de obras que vai alavancar o desenvolvimento aqui da região e facilitar a vida de quem utiliza esse modal hidroviário", explicou Benassuly.

Além de verificar in loco a atual situação da obra portuária, Nélio Aguiar conversou e avaliou com o presidente da CPH a possibilidade de as embarcações do Porto improvisado da Tiradentes fazer atracação numa área contígua ao terminal que está sendo construído. O deslocamento se faz necessário devido ao avanço das obras da orla de Santarém, que seguem em ritmo acelerado.

"Solicitamos a visita do presidente da CPH justamente para ele ver de forma presencial o andamento das obras do terminal que será nossa solução definitiva para atender toda essa demanda que temos de cargas e passageiros. Também estamos debatendo uma situação que precisa ser resolvida com a ajuda dos técnicos da CPH. Temos duas grandes obras importantes em andamento em Santarém que envolvem questão portuária: essa do terminal e a da orla da cidade", explicou o prefeito de Santarém.

"Obras seguem dentro do cronograma previsto", garante presidente da CPH.Para o gestor santareno, a solução encontrada não deve prejudicar o andamento das obras portuárias. "Na orla, tivemos atraso devido à situação do porto improvisado da Tiradentes. Os armadores já concordaram em sair, mas temos que alinhar com a CPH. Temos a opção de transferi-los para uma área ao lado do terminal, mas existe uma questão de movimentação que envolve segurança e que está sob análise técnica e conversação. Uma obra não pode atrasar a outra. Queremos as duas com andamento normal para serem entregues dentro dos cronogramas", argumentou Nélio Aguiar.

"Estamos fazendo a análise da transferência provisória , se tem condição. Porque estamos com canteiro de obra naval e civil no local", emendou Abraão Benassuly.

Terminal Hidroviário de Santarém

Área do terminal é estudada para receber embarcações da Tiradentes.O terminal hidroviário de cargas e passageiros de Santarém terá 3,6 mil metros quadrados de área construída, com sala de embarque e desembarque de passageiros; guichês para venda de passagens; guarda-volumes; banheiros; fraldário; praça de alimentação com 404 lugares; área de espera com 801 lugares; espaço para órgãos intervenientes (a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado - Arcon-PA, Juizado, Conselho Tutelar, Secretaria de Estada da Fazenda-Sefa, Capitania Fluvial, Receita Federal e Polícia Militar); quiosques de informações e loja; escada rolante e plataforma vertical.

Serão 120 vagas para carros na área de estacionamento, 90 para motos e 60 para bicicletas. O projeto contempla ainda ponto de táxi e paradas para ônibus e micro-ônibus. O terminal de cargas terá 5,6 mil metros quadrados de área para uso das empresas de transporte fluvial. A parte naval terá um píer flutuante com 3.600 metros quadrados, oito fingers de atracação (4,00 x 15,00 metros), rampa metálica bi-articulada de 10 x 70 metros, para acesso ao flutuante e, passarela em concreto de 2.494 metros quadrados, com circulação separada entre passageiros e cargas. A área para atracação terá capacidade para comportar até 17 embarcações ao mesmo tempo, de maneira organizada. (Com informações da Agência Pará)

Alailson Muniz Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação