Notícias

Atualizado em 05/12/2018 às 12h24

Escola de Artes Emir Bemerguy realiza o I Recital de Musicalização Infantil


A Escola de Artes Emir Bemerguy realizou, na noite de terça-feira (04), a primeira programação de dois recitais do curso de música, como culminância das atividades do ano de 2018. A programação cultural será concluída nesta quarta-feira, (05), nas dependências da própria escola, a partir das 19h30, com o recital de violões e de flauta doce. O recital de terça-feira foi do curso de musicalização infantil.

A coordenadora da instituição, professora Monique Marinho disse que em 2018, a escola deu um salto de 300 para 1.600 alunos, que atualmente são atendidos nos diversos cursos ofertados pela escola.

Sobre a realização da culminância da musicalização infantil ela disse que este ano por decisão da direção da escola e dos professores resolveram fazer uma mostra diferente em relação aos anos anteriores. Este ano as apresentações artísticas estão sendo feitas por curso. "É a primeira vez que fazemos nesse formato, com repertório bastante variado, onde as crianças realizaram a sua primeira apresentação", esclareceu.

Marinho também destacou que a estrutura da Escola de Artes cresceu junto com a demanda da comunidade. Segundo ela, foi necessário fazer uma reestruturação na carga/horária dos alunos, reduzindo de uma hora e meia para uma hora/aula, duas vezes por semana para atender maior quantidade de turmas. Além disso, a escola teve que ampliar a sua jornada ao período noturno. Explicou que antes a escola funcionava até às 17h e depois da reestruturação passou a funcionar até as 21h30.

Monique também disse, que o público da Escola de Artes é bem variado, formado por alunos da cidade, do planalto e até da região de rios que participam de algumas formações temporárias. "A abrangência da escola na cidade atinge praticamente todos os bairros", informou.

Sobre a oferta de cursos, a coordenadora disse que na área da música a escola oferta os cursos de musicalização, flauta doce, canto coral e violão; na dança, entre outros cursos: balé e sapateado. Além disso, a escola também oferece artes plásticas e os cursos itinerantes com atividade lúdicas nas escolas do município. "Todo esse trabalho é desenvolvido por uma equipe formada por apenas 50 profissionais", afirmou.

A Semed tem um olhar bastante sensível voltado para a Escola de Artes tanto que junto com a direção da escola está planejando a construção de uma nova sala de dança para 2019.

Marinho também falou das perspectivas para 2019, com meta de atender 1.800 alunos, devido a grande procura mesmo antes da divulgação do período de inscrições dos cursos e com isso, também pensa em ampliar as atividades da Escola de Artes.

A Secretária de Educação de Santarém, Mara Belo ao prestigiar o recital de musicalização das crianças disse que a Escola de Artes trabalha com atividades complementares da Semed, com os alunos da rede municipal e atende também a demanda da comunidade, em especial, a juventude santarena. "Essa escola atende um público bem abrangente, com faixa etária que vai de 5 a 60 anos de idade. São atividades muito importantes, inclusive de resgate e revelação de talentos, por meio do aprimoramento das artes", ressaltou.

Belo disse ainda que as atividades desenvolvidas pela Escola de Arte, além do resgate, também é de valorização da identidade cultural das pessoas. Ela destacou ainda o trabalho comprometido de um grupo muito forte e com bastante atuação na área da arte e das atividades desenvolvidas nesse espaço; um grupo comprometido que tem feito à diferença. "Quando esse grupo iniciou suas atividades em 2017 a Escola de Artes contava com menos de 300 alunos, agora em 2018 as atividades estão fechando com mais de 1.600 alunos", ressaltou.

Cemyra Nascimento, uma das mães que prestigiou o recital recomendou aos pais que se tiveram oportunidade de inscrever suas crianças na Escola de Artes é uma grande oportunidade de aprendizado e de descoberta de talento, com segurança e profissionalismo por parte da equipe que integra a escola.

Cemyra reforçou que as atividades desenvolvidas pela Escola de Artes são positivas do ponto de vista pedagógico e de ocupação das crianças e das pessoas da melhor idade. "Aqui estão matriculados a minha filha e a minha mãe: a minha filha faz musicalização e a minha mãe faz artes plásticas", destacou.

Grace Patrícia Henrique, outra mãe presente no evento, tem uma filha matriculada na escola e ressaltou que a menina adora a Escola de Artes não penas pela música, mas pelo ambiente acolhedor e seguro. Segundo ela, isso contribui para que ela fique motivada o que só tem ajudado no dia a dia da criança.

Grace declarou que tem um olhar de admiração pela Escola de Artes "e esse ano eu tive a oportunidade de conhecer e ver o quanto a escola é rica em oportunidade para que as crianças através da arte possam se desenvolver e mostrar ao mundo a sua capacidade e o seu talento", concluiu.

Hoje, a partir das 19h30, na Escola de Artes Emir Bemerguy, será realizado o Recital de violões e falta doce e a entrada é gratuita.

Ednaldo Rodrigues Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação