Notícias

Atualizado em 22/09/2018 às 17h21

Atividades lúdicas de educação ambiental são desenvolvidas no Çairé 2018


Jogos lúdicos e informações a quem chega na Vila de Alter do Chão fazem parte das atividades de educação ambiental desenvolvidas ao longo do Çairé 2018. As ações são da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental (Ciam), além da parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), Centro Universitário da Amazônia/Unama e equipe de Educação Ambiental do Parque da Cidade.

Na Praça 7 de Setembro, uma tenda foi montada onde a equipe recebe os visitantes para fazer a abordagem sobre os temas socioambientais. As atividades fazem parte da campanha ambiental "A praia é nossa. O lixo é seu".

A bióloga Raiana Rodrigues, voluntária que ajuda nos trabalhos de sensibilização ambiental, explica que são formas pedagógicas para instigar a consciência sobre o meio em que se vive desde as crianças aos adultos, principalmente quanto a destinação correta do lixo: "O descarte inadequado do lixo pode atrair espécies como lacraias, aranhas, baratas e ratos. Com isso, eles podem causar sérias doenças ao homem", enfatizou.

O educador ambiental João Corrêa disse que a ideia é relembrar ao visitante que chega a Alter do Chão das boas atitudes com os recursos naturais. "São informações que recebemos desde a infância, internalizadas em nossos conscientes, mas que precisam ser relembradas."

Saiba mais...

Campanha ambiental "A praia é nossa. O lixo é seu"

Durante a Campanha serão instaladas nas praias de Alter do Chão lixeiras ecológicas. Vasilhames que seriam descartados, receberam todo um acabamento e ganharam pinturas com temas regionais.

Nos dias 21, 22 e 23 deste mês, entre 9h e 13h, em tenda montada na Praça 7 de Setembro, equipes de educadores ambientais do Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental (Ciam), em parceria com profissionais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), do Centro Universitário da Amazônia/Unama e equipe de Educação Ambiental do Parque da Cidade farão a abordagem, corpo a corpo, com o turista levando informações sobre diversos temas socioambientais. Além disso, bandeirões e balões serão instalados nas praias chamando a atenção do banhista para preservação do local.

Spots de rádio foram produzidos pela equipe de comunicação da Semma, abordando temas ambientais relacionados aos cuidados com o Çairé como destinação correta do lixo, poluição sonora, balneabilidade e a proibição de veículos e animais nas praias. Confira:

Cerca de 200 pessoas que trabalham com os serviços de catraia, lancha e barraca serão multiplicadores de informações ambientais e usarão camisas e bonés com o tema da mobilização.

Quanto a fiscalização, 12 agentes ambientais serão destacados em escalas de plantões. As equipes atuarão em conjunto com os demais órgãos de segurança para averiguar situações como poluição sonora, veículos e animais nas praias.

Leis ambientais

Segundo a Lei Federal de Crimes Ambientais Nº 9.605/98 promover excesso de som acima de 55 decibéis é considerado crime ambiental. Dependendo das circunstâncias do fato, os criminosos são notificados, tem os equipamentos apreendidos e podem pagar multa que varia entre R$ 1.225,00 a R$ 490.000,00.

Em relação ao crime de veículos nas praias, quem for flagrado receberá pena de multa de R$ 1.249,00, conforme determina a Lei Municipal Nº 18.714/ de 22 de agosto de 2011 que proíbe a entrada, permanência e circulação de automotivos em praias. Caso o infrator seja pego por reincidência, a multa será em dobro.

De acordo com o artigo 6º da Lei Municipal Nº 16.301/98 e o Decreto Municipal Nº 055 de 2015, é proibida a circulação de pessoas com cães ou gatos de estimação nas praias santarenas.

Júlio C. Guimarães Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação