Notícias

Atualizado em 17/09/2018 às 10h34

XI Salão do Livro encerra; 70 mil pessoas participaram dos 10 dias de evento


O XI Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas promovido pelo Governo Estadual, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Prefeitura de Santarém, por meio das Secretarias Municipais e demais parceiros, como a Imprensa Oficial do Estado (IOE) encerrou neste domingo (16). Foram 10 dias de programação e novamente o público foi recíproco. Cerca de 70 mil pessoas participaram do evento. Na noite de encerramento a população pode prestigiar o Concerto "Harmonias da Floresta", teve a participação especial da cantora lírica internacional Carmen Monarcha e a Orquestra Sinfônica Maestro Wilson Fonseca, sob a regência do Maestro Agostinho Fonseca Júnior. A apresentação emocionou o público presente.

Carmen Monarcha é cantora lírica brasileira belenense (PA), com trabalhos nacionais e internacionais. Ela reside em São Paulo (SP). Nasceu em uma família de artistas, seu pai é escritor e a mãe, Marina Monarcha, também cantora. Carmen ainda muito jovem aprendeu a tocar violoncelo e piano, tendo voltado seus estudos objetivando tornar-se violoncelista de concerto. No entanto buscou aperfeiçoar sua voz e receber lições de canto, tornando-se cantora lírica. Pela primeira vez veio a Santarém e relata sobre a valiosa experiência.

"É fantástico estar em Santarém e no meio da Amazônia encontrar músicos preparados para tocar a música erudita e num evento literário desse porte. A existência desse evento aqui já é fantástico. Eu já abri Feira do Livro, na capital paraense e hoje estou aqui encerrando o Salão do Livro. É magnífico o incentivo à cultura da leitura ainda mais no período que vivemos no país, às vésperas das eleições, sempre temos a perspectivas de melhoras. Estou eliz pela companhia dos músicos da Instituição que leva o nome do Maestro Wilson Fonseca, que tanto batalhou pela música em Santarém e fico muito orgulhosa de ter sido chamada para estar com eles neste evento", enfatizou.

O regente santareno José Agostinho da Fonseca Júnior reside na capital paraense e foi convidado a partilhar o palco com a cantora lírica, Carmen Monarcha. "Atualmente trabalho na capital paraense com a música, mas a base de estudo musical que tive foi aqui em Santarém, do meu pai [Agostinho da Fonseca, o Tinho] e do meu avô [saudoso Maestro Wilson Dias da Fonseca]. Sempre venho fazer essa troca de experiências junto com músicos do Instituto Maestro Wilson Fonseca, partilhar um pouco dos tantos estudos que já tive em Belém e fora do Brasil. Agora estar nessa apresentação com a Carmem na minha terra é maravilhoso. Já temos experiências profissionais juntos no Festival de Ópera em Belém. Ela é um grande nome nacional e internacional. É maravilho Santarém receber um artista de alto nível", destacou.

O resultado do XI Salão do Livro foi Avaliado como positivo pelos organizadores. A participação foi intensa nas apresentações culturais, as de cunho acadêmico, papo-cabeça, encontro literário, oficinas, as visitas e vendas nos 32 estandes. "O Governo do Estado do Pará, promotora do evento, esteve com a participação efetiva da Prefeitura Municipal. Nós tivemos aqui com 150 editoras representadas, distribuídas em 32 estandes e aproximadamente 61 mil títulos vendidos. A movimentação financeira estimada de R$ 1 milhão e 100 mil. E a média de 150 empregos gerados indiretamente. A população do Baixo Amazonas correspondeu à procura da cultura da leitura. Uma das novidades deste ano foi o estande conjunto da Câmara e Senado Federal que foi sucesso de vendas e os profissionais que estiveram aqui vão com uma excelente impressão do Salão do Livro", detalhou, o secretário municipal de cultura, Luis Alberto Figueira.


Saiba Mais:

 

Alciane Ayres Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação