Notícias

Atualizado em 16/09/2018 às 13h06

Apuração do Festival de Bandas e Fanfarras é neste domingo


A coordenação do XII Festival de Bandas e Fanfarras de Santarém confirmou que a apuração do concurso deste ano será neste domingo, 16, na escola de Arte Emir Bemerguy, a partir das 14h.

Sobre a apuração do festival, o coordenador do evento, José Maria Lira disse que as embalagens ficam sob a guarda da Polícia Militar, responsável pela condução do malote até a escola de Artes Emir Bemerguy.

A coordenação técnica do festival está sob a responsabilidade da professora Monique Marinho. Segundo ela, este ano as 31 agremiações que participaram do festival concorrem três categorias: Banda de Percussão, Fanfarra Simples e Banda Musical, nos aspectos marcial, musical e coreográfico.

Para as categorias Banda de Percussão e Banda Musical serão adotados os mesmos critérios e conceitos diferenciados para cada uma das categorias.

Marinho detalhou que a categoria Banda de Percussão e Banda Musical, o júri depois de avaliar os aspectos marcial, musical e coreográfico vai adotar pontuação de 7 a10, podendo ser fracionado, com os seguintes critérios: marcha e garbo, alinhamento e uniforme; no aspecto musical: afinação, peça rítmica, execução técnica da percussão e regência. No aspecto coreográfico o júri vai analisar criatividade e originalidade, expressão e sincronismo.

Na categoria Fanfarra Simples serão avaliados pelo júri os aspectos marcial e musical, observando os mesmos critérios de pontuação. No aspecto marcial serão analisados: marcha e garbo, alinhamento e uniforme; no aspecto musical: afinação, melodia, harmonia, ritmo e regência. No aspecto coreográfico o júri vai analisar criatividade e originalidade, expressão e sincronismo.

Monique ressaltou que para a apuração deste domingo, de acordo com o regulamento do festival, somente dois representantes de cada escola podem acessar o espaço de apuração, para que a coordenação possa manter a ordem.

Marinho esclareceu que a leitura da pontuação será acompanhada por meio de um telão e cada um dos representantes das escolas irá receber uma planilha, para preencher as notas alcançadas, de acordo com a categoria que disputou.

A equipe de apuração demonstra tranquilidade e muita organização. "São 12 anos de experiência diante dos festivais de bandas e fanfarras, embora o maior desafio deste ano seja a mudança de local do evento, mesmo assim está sendo bem tranquilo, pois isso se deve ao trabalho de uma equipe comprometida e entrosada", destacou. Monique explicou ainda que para cada atividade dentro do evento há uma equipe com uma coordenação específica e isso facilita o trabalho.

Para Monique tecnicamente, o Festival de Bandas e Fanfarras de Santarém esta evoluindo a cada ano e logo vai ganhar maioridade, devido ao brilhantismo e amadurecimento técnico das bandas e das fanfarras, pois se percebe que nesse momento tudo respira e transpira arte, principalmente nos aspectos musical e coreográfico. Monique chamou atenção para o corpo coreográfico das bandas que este ano será avaliado separadamente, ou seja, de cada escola será escolhido o melhor corpo coreográfico, o que não acontecia nos anos anteriores.

A Secretária de Educação Mara Belo disse que avaliou o segundo dia do festival positivamente, assim como a participação do público e das 13 bandas que se apresentaram com muito brilhantismo. "Diante de todo esse sucesso do evento constatado, resta-me agradecer a direção das escolas, os professores, os regentes, os coreógrafos e os integrantes das bandas e das fanfarras, ao corpo de jurados, aos meios de comunicação, as instituições de segurança, as secretarias parceiras e, em especial, a equipe da Secretaria de Educação de Santarém, que mais uma vez superou nossas expectativas, com uma organização impecável", reconheceu.

Mara também lembrou que além da oportunidade que o município está propiciando a tantos jovens que participam com integrantes das bandas e das fanfarras, demonstrando seus talentos, a Semed ainda vai contribuir socialmente com a Casa Azul, uma Organização Não Governamental que assiste pessoas portadoras de autismo, por meio da doação dos produtos não perecíveis, arrecadados durante o festival.

O coordenador do XII Festival de Banda e Fanfaras de Santarém, José Maria Lira disse que foi uma noite de grande sucesso. Segundo ele, o sábado do dia 15 registrou recorde de público no Colosso do Tapajós, com uma estimativa do Corpo de Bombeiros de 10 mil pessoas. Lira disse ainda que para controle do público, as instituições de segurança deixaram de fora do estádio, aproximadamente, quatro mil pessoas.

Na ocasião Lira destacou mais uma vez a qualidade das apresentações, que as classificou como impecáveis. "Depois desse dia tão satisfatório a coordenação já está preparada para a apuração dos resultados", enfatizou.

O estado do Amazonas, pela primeira vez, participou do festival com a banda musical da escola José Carlos Martins Mestrinho, do município de Itacoatiara, coordenada pela professora Alcilene dos Santos da Silva, com 70 componentes. Segundo ela, foi uma honra participar do XII Festival de Banda e Fanfaras de Santarém, o que classificou com um evento maravilhoso, que serve de inspiração para o estado do Amazonas. "As bandas e fanfarras do Amazonas assistem aos vídeos que acontecem aqui em Santarém e replicam em seus ensaios", declarou.

Santos também ressaltou que foram grandes os desafios para chagar em Santarém, uma verdadeira sobrevivência, uma vez que a escola, por falta de apoio, veio por conta própria, por isso, enfrentaram muitas dificuldades. Mesmo assim, a metade dos componentes da banda ficou em Itacoatiara.

A professora Cilene disse que apesar dos entraves a banda fez uma boa apresentação e independente do resultado final, todos que integram a banda musical da escola José Carlos Martins Mestrinho são vencedores e entram para a história como a primeira banda do Amazonas a participar do Festival de Banda e Fanfaras de Santarém.

Sobre o tema: "O mistério da montanha do sol", Cilene disse que tem haver com a história de uma odalisca com seus aldeões. "Ela dançava para os aldeões. Encantava-os e ficavam aprisionados sem condições de sais daquele lugar. Até que um heroi se aproxima e consegue a libertar os aldeões, os livrando do encanto da odalisca". Informou ainda que a banda contou com a regência de Maurício de Vasconcelos de Souza e coreografia de Kaio Felipe Pinheiro de Souza.

Com o estádio Colosso do Tapajós lotado, ontem, sábado, 15, na categoria Banda Musical, apresentarem-se as escolas de Santarém, de Itacoatiara, Oriximiná, Alenquer e Monte Alegre: Princesa Izabel; Pedro Álvares Cabral; José Carlos Martins Mestrinho (Itacoatiara); Afro Amazônida (Santarém-Planalto – Curuá-Una); Professora Adélia Figueira (Oriximiná); Diocesana São Francisco; Rodrigues dos Santos; Deputado Ubaldo Corrêa; Maria de Lourdes Almeida; Almirante Soares Dutra; Nova Esperança (Alenquer); Prefeito Carim Melem (Monte Alegre) e Álvaro Adolfo da Silveira.

Ednaldo Rodrigues Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação