Notícias

Atualizado em 30/11/2017 às 14h08

Escola de Santarém fica em 3º lugar no Prêmio Nacional de Educação Fiscal


A Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Rosilda Wanghon, que fica na comunidade Perema, em Santarém, era a única representando o Pará no Prêmio Nacional de Educação Fiscal, realizado pela Federação Brasileira das Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite). A instituição ficou em terceiro lugar, na premiação que aconteceu na noite de quarta-feira (29), em Brasília.

Estiveram na capital federal a secretária municipal de Gestão, Orçamento e Finanças, Josilene Pinto, que é a coordenadora do Grupo Municipal de Educação Fiscal de Santarém, e representando a escola, a diretora Margareth Lima, o coordenador do projeto 'Cidadão Nota 10', desenvolvido na instituição de ensino, Manoel Marivaldo, entre outros.

"Já estávamos muito felizes só pelo fato de, dentre mais de 160 projetos inscritos em todo o Brasil, Santarém ter sido um dos seis finalistas, isso já é uma grande vitória. E ao chegarmos aqui sermos contemplados com o terceiro lugar, n3ão tem como medir o grau de satisfação. Essa conquista é fruto do trabalho de 10 anos de um grupo que vem realizando atividades para formar cidadãos conscientes dos seus direitos e obrigações quanto aos tributos. Nós do Grupo Municipal de Educação Fiscal estamos com a sensação de dever cumprido", declarou a secretária de Gestão, Orçamento e Finanças, Josilene Pinto.

Na 6ª edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal, a escola recebeu pela conquista do 3° lugar um troféu e o valor de R$ 3 mil. O projeto 'Cidadão Nota 10' trabalha o tema 'Práticas de Cidadania', que visa despertar no aluno o estímulo à cidadania e participação na sociedade, com o combate à sonegação fiscal, vandalismo, venda de votos, corrupção e pirataria. "O prêmio representa o reconhecimento de um trabalho realizado na escola pelos professores e alunos. O dinheiro que ganhamos vamos investir em benefícios em prol da escola", explicou o coordenador do projeto, Manoel Marivaldo.

O evento premiou os três primeiros colocados na categoria escolas, os dois primeiros na categoria instituição e um na categoria reportagem.

O Grupo Municipal de Educação Fiscal já existe em Santarém há 10 anos, com o intuito de conscientizar os cidadãos a crescerem com a consciência do exercício da cidadania. É composto por representantes de órgãos municipais, estaduais e federal, e a coordenação cabe ao secretário de Finanças que estiver no cargo.

O Prêmio Nacional de Educação Fiscal já está na 6ª edição, sendo que Santarém foi primeiro lugar em 2014 com o projeto Sol Cidadão Legal, da Escola Frei Ambrósio. Em 2015, a Escola Antônio de Sousa Pedroso - Indígena Borari, ficou em segundo lugar com o projeto Educação Fiscal: Cidadania e Diversão.

João Machado Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação