Notícias

Atualizado em 07/11/2017 às 11h53

Escola municipal vai representar Santarém e o Pará no Prêmio Nacional de Educação Fiscal


Representantes do Grupo Municipal de Educação Fiscal e integrantes do Projeto Cidadão Nota 10A Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Rosilda Wanghon, que fica na comunidade Perema, vai representar Santarém e o Pará no Prêmio Nacional de Educação Fiscal, realizado pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), que irá premiar, no dia 29 de novembro, escolas e instituições com os melhores projetos.

Alunos da Escola Rosilda Wanghon comemoram a classificação nesta terça-feiraO projeto classificado para a final é o 'Cidadão Nota 10', com o tema 'Práticas de Cidadania', que visa despertar no aluno o estímulo à cidadania e participação na sociedade, com o combate à sonegação fiscal, vandalismo, venda de votos, corrupção e pirataria. "O projeto busca despertar isso no aluno que será um eleitor, poderá estar à frente dos órgãos públicos, que não pratique corrupção. Ser uma pessoa honesta para termos uma sociedade justa", explicou o coordenador do projeto Cidadão Nota 10, na escola Rosilda Wanghon, Manoel Marivaldo.

As crianças e adolescentes do ensino fundamental participam do projeto, aprendendo como ser um cidadão responsável. "Não adianta querer exigir nossos direitos, se não cumprimos os deveres como pagar os impostos, zelar pelo patrimônio público porque ele sai dos nossos impostos", afirmou a estudante Jamile Dayane, de 14 anos, que faz o 9º ano do ensino fundamental da escola municipal Rosilda Wanghon.

Projeto utiliza a dança, teatro e outras atividades para ensinar direitos e deveresA escolha da escola se deu após visita em setembro de profissionais filiados à Febrafite que avaliaram cada projeto. No Pará, 10 projetos foram inscritos para concorrer ao prêmio, sendo que oito eram de Santarém, e apenas o projeto 'Cidadão Nota 10' conseguiu a classificação para representar o Estado na final. Estavam concorrendo ainda as escolas Sofia Imbiriba, Fluminense, Unidade Municipal de Educação Infantil Santo André, Miguel Kelett, Escola do Parque, Wilson Fonseca e Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes).

Todos os projetos são coordenados pelo Grupo Municipal de Educação Fiscal, no qual está à frente a secretária municipal de Gestão, Orçamento e Finanças de Santarém, Josilene Pinto. "Estamos muito felizes com o fato de, dentre tantos concorrentes, Santarém ser classificada. Isso dignifica ainda mais o nosso trabalho e das escolas que fazem parte com os projetos. Estamos conseguindo levar a mensagem sobre importância do cidadão ter consciência dos seus direitos e deveres. O Município consegue reverter os tributos em serviços ao cidadão".

Grupo Municipal de Educação Fiscal
O Grupo Municipal de Educação Fiscal já existe em Santarém há 10 anos, com o intuito de conscientizar os estudantes a crescerem com a consciência do exercício da cidadania. O Prêmio Nacional de Educação Fiscal já está na sexta edição, sendo que Santarém foi primeiro lugar em 2014 com o projeto Sol Cidadão Legal da Escola Frei Ambrósio. Em 2015, a Escola Antônio de Sousa Pedroso Indígena Borari ficou em segundo lugar com o projeto Educação Fiscal: Cidadania e Diversão.

Este ano, a escola Rosilda Wanghon vai disputar com mais cinco escolas brasileiras: Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Oscar Machado, de Santa Vitória do Palmar (RS); Escola Estadual Francisco Cândido Xavier, de Uberaba (MG); Escola Cidadã Integral Técnica de Cajazeiras Profª. Nicéa Claudino Pinheiro, de Cajazeiras (PB); Centro Municipal Infantil Prof. Wilson Mota dos Reis, de Manaus (AM); e Escola Municipal Filomena de Oliveira Leite, de Curvelo (MG).

Os três primeiros colocados desta categoria (escolas) receberão R$ 10 mil, R$ 5 mil e R$ 3 mil, respectivamente. O evento também vai premiar as categorias instituição e reportagem.Grupo Municipal de Educação Fiscal coordena projetos nas escolas do Município

João Machado Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação