Notícias

Atualizado em 20/09/2019 às 17h20

Turistas do Brasil e do exterior invadem o "Caribe Brasileiro" para a festa do Çairé

O paulista Paulo Roberto Aleixo e sua esposa, encantados com as belezas do Caribe Brasileiro em época de Çairé. Foto-Júnior Aguiar/SemturNa manhã desta sexta-feira (20), a Vila Balneária de Alter do Chão, distrito localizado em Santarém, no oeste paraense, acolhe, em clima de Çairé, visitantes e turistas de outros estados brasileiros e, também, do exterior. Eles aproveitam o chamado verão amazônico para vivenciar experiências na exuberante floresta da região turística do Baixo Tapajós, uma parte da Floresta Amazônica, para participar da festa mais antiga da região Norte, o Çairé, que tem dentro de sua programação a disputa entre os botos Tucuxi e Cor de Rosa.

A rede hoteleira, que teve suas acomodações ocupadas em 100%, comemora a superação das expectativas neste Çairé 2019. “No período do Çairé, Alter do Chão sempre foi movimentado, e em 2019 não fugiu a regra. Estamos 100% lotados de hoje, sexta-feira até a próxima segunda-feira. A clientela do Belo Alter em sua grande maioria este ano é mais do Sul, Sudeste e Centro Oeste e temos ainda estrangeiros. Nossas expectativas são as melhores para este ano”, declarou José Carlos Zampietro, proprietário do Beloalter Hotel.

José Carlos Zampietro, proprietário do Beloalter Hotel: "expectativas superadas e lotação esgotada". Foto-Júnior Aguiar/Semtur

Suzana Correa, professora e diretora do Colégio Jean Piaget, de Sinop (MT), está com um grupo de alunos do terceiro ano do ensino médio do educandário. O grupo está hospedado no Belo Alter. A docente falou dos objetivos de participarem da festa do Çairé.

“Nossa expectativa é grande e curiosa, não viemos somente para o Çairé, mas viemos conhecer as comunidades locais de Santarém, do canal do Jari e da Flona do Tapajós. Nossa missão como docente é mostrar para os nossos alunos a importância da 'floresta em pé', para o desenvolvimento de uma região e aqui eles terão oportunidade de saber que os conceitos de sustentabilidade e preservação são possíveis de serem aplicados, e isto vemos aqui em Alter do Chão, na festa do Çairé, essa dinâmica da floresta em rituais culturais e folclóricos que é muito belo”, explicou.

Alunos e corpo docente do Colégio Jean Piaget, de Sinop-MT, estão em Alter do Chão para conhecer e se aprofundar melhor nos ritos do Çairé. Foto-Júnior Aguiar/Semtur

Nilson, proprietário do Hotel Borari fala sobre a mescla entre os visitantes que frequentam a vila. "Eu vejo não só o pessoal da região, temos muitos hóspedes das várias regiões do Brasil como do Rio de Janeiro, São Paulo e, também, do Cento Oeste. Tivemos aqui estrangeiros até ontem que vieram conhecer a nossa exuberante floresta. Nossas expectativas são as melhores”, disse.

“Chegamos na segunda-feira aqui em Alter do Chão. Aqui é muito lindo, é muito gostoso está aqui. Muito organizado, tudo está perfeito. Já tinha ouvido falar do Çairé, é uma coisa muito diferente, achei muito bonito, muito colorido e eu adoro colorido”, enfatizou a turista paulista Neiva Maria Costa, que trabalha em um escritório de administração na capital, quando se referiu as belezas naturais de Alter do Chão e a abertura da festa do Çairé.

A paulista Neiva Maria Costa, ao lado de sua amiga, enfatizou o colorido da festa do Çairé. Foto-Júnior Aguiar/Semtur

O autônomo paulista Paulo Roberto Aleixo falou muito bem sobre o processo de divulgação dos diversos meios de comunicação, principalmente o digital, para a venda da imagem de Santarém e Alter do Chão.  “Estar aqui é uma sensação maravilhosa, superou as expectativas. Para chegar aqui, minha esposa e eu pesquisamos, na internet as informações de Santarém e Alter do Chão. São muito positivas, da facilidade de chegar, da tranquilidade que o lugar oferece para você, a divulgação daqui nós conseguimos perceber. Os produtos que vocês nos oferecem são verdadeiras experiências”, avaliou.

Regina Santos, sócia-proprietária da Vila de Alter Pousada Boutique explica que os hóspedes chegam em Alter do Chão para conhecer mais sobre a cultural local. “Os nossos hóspedes não vêm, apenas, por conta do Çairé, eles vem por conta de um destino, de uma experiência de floresta, mas aproveitam este momento para conhecer mais sobre a cultura do povo de Alter do Chão. Eles se interessam muito pela cultura do local. A nossa pousada está com sua capacidade lotada", lembrou.

Para o casal Philip e Judy Curry, de Cambridge, na Grã-Bretanha, é positiva toda a infraestrutura turística de Alter do Chão. O casal afirmou que indicaria Alter do Chão para outros turistas.

O casal de turistas da Grã-Bretanha, Philip e Judy Curry, indicam Alter do Chão a outros turistas estrangeiros. Foto-Júnior Aguiar/Semtur

Projeções

Em 2018, o Çairé recebeu 19.571 turistas. Com o aumento de visitantes e turistas, a projeção em 2019 está estimada em 20 mil turistas, com previsão de receita de R$ 15 milhões, que será mensurada, através de formulários da pesquisa da Demanda Turística que estão sendo aplicados em pontos estratégicos da Vila Balneária de Alter do Chão, pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur).

Çairé 2019 deve render R$ 15 milhões, segundo projeções da Semtur. Foto-Júnior Aguiar/Semtur

Acompanhe as ações da Prefeitura de Santarém nas redes sociais:
Facebook: https://pt-br.facebook.com/prefeituradesantarem/
Instagram: @prefeituradesantarem
Youtube: Canal da Prefeitura de Santarém

Tadeu Pinho Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação