Notícias

Atualizado em 05/06/2019 às 22h53

Chef’s fazem imersão na cultura dos ribeirinhos de Santarém no Projeto Cozinha Tapajós


Saulo Jennings na apresentação do Projeto de Manejo do PirarucuO modo de vida das comunidades em Santarém, no oeste paraense, chama atenção pela simplicidade, mas atualmente está atraindo muitos olhares, principalmente dos grandes Chefs da culinária brasileira que sentem a curiosidade de conhecer de perto novos produtos para inclusão em seus cardápios inovadores. Atento a esta finalística o Festival Gastronômico "Cozinha Tapajós", que tem um grande apelo turístico, levou à comunidade Pixuna do Tapará, a margem esquerda do Rio Amazonas, os Chef's que participam do evento, para uma imersão cultural nos princípios, valores e tradições dos comunitários, dentre elas, o manejo sustentável e a conservação do pirarucu, peixe de água doce, muito utilizado na culinária da região do Tapajós.

Senhor Alacid em demonstração de pesca com tarrafa em um dos lagos da comunidadeNa comunidade, os Chef's foram recepcionados pela família do senhor Alacid Mota, uma das famílias que faz o monitoramento do manejo do pirarucu nos lagos da comunidade, e pela professora da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e técnica da instituição Sapopema que dá apoio técnico para a comunidade, Socorro Pena. Na ocasião, eles apresentaram todas as etapas para o desenvolvimento da técnica que contribui na conservação da espécie que há 30 anos está em fase de esgotamento, mas que com o trabalho de manejo comunitário ajuda na preservação do ecossistema natural.

A forma de organização da comunidade para o manejo, a técnica da contagem dos pirarucus no lago, os acordos de pesca, a fiscalização nos lagos, as formas de vendas, o tamanho ideal para a pesca foram os assuntos abordados na troca de experiências com os Chef's.

Chef e referência na gastronomia, Danielle Dahoui na comunidade PixunaA Chef e referência na gastronomia, Danielle Dahoui, falou sobre sua vivência na comunidade Pixuna do Tapará. "É muito mais do que eu imaginava, ver a ecologia acontecendo, onde as pessoas cuidam da natureza, vivem dela e sabem tratá-la de uma forma completamente diferente e com solução do que a gente precisa para o Brasil. Aqui é um grande exemplo que a gente tem que fomentar no país inteiro. Estou muito feliz com o que vi, e acho que temos que dar visibilidade para essa forma de manejo do pirarucu e dos outros peixes. Trabalho há 20 anos no mercado de gastronomia e já ajudei fornecedores a crescerem e a serem grandes fornecedores de restaurantes e sei o trabalho que é chegar no resultado final, na mesa do consumidor, mas como vi hoje, o amor, o respeito dentro da comunidade, como as coisas são divididas, de uma forma que o manejo que fazem aqui é um exemplo para o mundo, é uma experiência única", destacou.

"A cada dia temos a certeza que a valorização do trabalho das nossas comunidades e suas culturas nas várias regiões de Santarém, como essa que presenciamos hoje aqui nos lagos do Pixuna do Tapará com o manejo sustentável e conservação do pirarucu e de outras espécies, precisamos seguir com o fortalecimento do Turismo de Base Comunitária que vem de encontro com todo o processo que o 'Cozinha Tapajós' nos permite desenvolver que é trazer profissionais que tem um trabalho voltado para divulgação de destinos de referência na gastronomia, dando assim visibilidade a nossa produção e produtos, despertando o interesse dos turistas interessados em conhecer o modo de vida das nossas comunidades", foi o que frisou o secretário de Turismo Diego Pinho.Senhor Alacid tratando o Peixe para os Chefs

O idealizador do evento, Saulo Jennings, entusiasmado falou da grande importância do 'Cozinha Tapajós' para a projeção da gastronomia da região. "Terceiro ano do evento auge que acontece essa semana, mas que vive o ano inteiro. As pessoas que estão vindo já vêm com a mente e o coração aberto de que haverá muita troca de conhecimentos. A primeira visita, que é no Pixuna, é importantíssima porque é um trabalho consolidado de sustentabilidade há mais de 37 anos onde pessoas desenvolvem a técnica do manejo e conservação do pirarucu. Com isso as pessoas começam a ter um pouco mais de entendimento do que o relógio da Amazônia, como é o modo de vida do caboclo na várzea que é aquele local que o rio enche seis meses e vaza os outros seis. Essa troca é de extrema importância e hoje é um dia que marca pra gente, porque não só eles recebem como dão ideias maravilhosas de casos de sucessos de outras regiões, de outros trabalhos que desenvolveram. Então o Chef não vem fazer um trabalho só de cozinhar ou de ver ingredientes, mas muito mais que isso. O 'Cozinha Tapajós' vem para realmente fortalecer tudo o que é nosso, desde o plantio, da pesca, da culinária, da arte, no sentido de fortalecer a geração de emprego e renda da região, fortalecer no nome do nosso produto lá fora e principalmente o respeito que devem ter com a nossa Amazônia", explicou.

Saulo falou ainda que a floresta em pé tem mais valor, que o pirarucu vivo tem mais valor, que os grandes Chef's, hoje, tem a preocupação de adquirir produtos com respeito a sua origem, observam se os produtos que adquirem não são oriundos de devastação, se esse produto está sendo sustentavelmente colocado na mesa das pessoas, uma consciência muito importante, na preocupação na forma de como o produto está impactando o meio ambiente.Secretário de Turismo Diego Pinho, Saulo Jennings e Chefs após o almoço na residência do senhor Alacid

Após a visita na Comunidade de Pixuna do Tapará, a equipe seguiu para o Restaurante A Casa do Saulo para uma programação cultural com apresentação do Grupo Cultural Bailado de Carimbó. Confira a programação dos próximos dias do Cozinha Tapajós:

Dia: 06 de junho de 2019 - (quinta - feira)
8h - Saída dos chefes da Pousada Vila Alter rumo a Santarém
Visita no Mercado Municipal, compra de produtos para suas aulas e para levar para sua cidade natal.
12h - Almoço na Casa do Saulo
15h às 19h - PALESTRAS DOS CHEFES NO AUDITORIO DA CASA DO SAULO - Participação gratuita e inscrições uma hora antes no local. (Anfiteatro da Selva -Casa do Saulo)
Tema: O desenvolvimento Sustentável da Amazônia através da Gastronomia e do Turismo
Dia: 07 de junho de 2019 - (sexta - feira)
8h - Saída dos chefes da Pousada Vila Alter rumo a Santarém
10h às 12h - imersão no jari
12h - Almoço na comunidade
14h0 às 18h30 - Pré-Preparo das Aulas show

Dia: 08 de junho de 2019 - (sábado)
19H - ABERTURA OFICIAL DO EVENTO AO PUBLICO (Alter do Chão).
Local: Praça 07 de setembro
Apresentação musical e abertura oficial
Aulas show
1-Paulo Yoller
2 - Rodolfo Mayer
3 - Flávio Xapuri
Encerramento com apresentações artísticas

Tadeu Pinho Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação