Notícias

Atualizado em 11/04/2019 às 9h52

Reunião define detalhes para a Feira do Peixe Vivo em Santarém; confira locais de venda


A Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap), o Núcleo de Incentivo à Produção Familiar (Niprof) e parceiros promoveram na manhã de quarta-feira (10), na base física da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), uma reunião que definiu os últimos ajustes para a Feira do Peixe Vivo em Santarém. A reunião teve como principal objetivo assegurar o abastecimento de pescado durante o período da Semana Santa e evitar o aumento exagerado de preços do produto.

É na Semana Santa que cresce a busca por peixes na região e para atender a grande demanda da população facilitando o acesso do consumidor ao pescado, ficou definido em reunião que a Feira terá 8 locais estratégicos para vendas em Santarém. O evento ocorrerá nos dias 17 e 18 de abril. A venda também será realizada nos municípios de Belterra e Mojuí dos Campos.

Em Santarém, estarão disponíveis cerca de 30 toneladas de pescado vivo e resfriado com o preço que varia de R$ 8 a R$ 12 de acordo com a espécie e quilo. As espécies ofertadas à população serão: tambaqui, tambatinga, pirapitinga, curimatã, matrinxã e pirarucu.

Leia também: Santa Maria do Tapará faz primeira despesca de pirarucu criado em tanque

De acordo com o gerente Regional da Secretaria de Desenvolvimento de Agropecuária e da Pesca do Estado, Alisson Castro, a Feira do Pescado contribui para a venda do peixe com um preço acessível para a população e ajuda ainda a fortalecer a cadeia de produção da cooperativa do município. "Sem dúvidas a feira terá a função de agir como um regulador, que servirá de referência para a própria população. Às vezes o mercado quer aproveitar o impulso no consumo para aumentar os preços e obter ganhos adicionais" disse Castro.

A Feira ocorrerá nos seguintes locais em Santarém:

  • Mercadão 2000;
  • Parque da cidade;
  • Feira da Cohab;
  • Mercado Nova República;
  • Residencial Salvação;
  • Porto dos Milagres;
  • Primeira Rotatória da Fernando Guilhon;
  • Real Minibox no Bairro Jardim Santarém.

Outros pontos que ainda estão em negociação para receber o pescado são: estacionamento do Estádio e o Mercado da Rodagem. Se confirmado, Santarém contará com 10 pontos de venda. "A Prefeitura e demais parceiros se empenham para a realizar a Feira do Peixe. A feira é um evento que melhora muito a economia local, estimula a produção do pescado no município e na região, e fomenta a cadeia produtiva", ponderou o secretário de Agricultura e Pesca, Bruno Costa.

Além da Semap e Niprof, participaram ainda da reunião representantes da Sedap, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará, Cooperativa dos Piscicultores do Tapajós, além das Secretarias de Agricultura e Pesca de Mojuí dos Campos e Belterra.Pirarucu está entre as espécies que serão ofertadas

Luan Rodrigues Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação