Notícias

Atualizado em 22/02/2019 às 10h56

Prêmio ODS Brasil: projeto coloca Santarém entre as 107 melhores práticas sustentáveis do país

O projeto Inovação a favor da sustentabilidade e do desenvolvimento da cultura da mandioca-macaxeira inscrito pela Prefeitura de Santarém foi selecionado entre as 107 melhores práticas sustentáveis na 1ª edição do Prêmio Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Prêmio ODS Brasi), que ocorreu de maio a julho de 2018, e celebra o reconhecimento das práticas que contribuem, de forma efetiva, para a mobilização dos diversos setores da sociedade em prol do desenvolvimento sustentável, tendo por finalidade contribuir para a formação de um banco de práticas que servirá de referência para implementação e a disseminação da Agenda 2030.

Leia também:

O projeto selecionado é baseado nas discussões ampliadas e resultados obtidos a partir das reuniões da cadeia produtiva da mandioca do Grupo de Gestão Integrada para o Desenvolvimento Regional Sustentável (GGI/DRS), coordenado pela Prefeitura, e que reúne atualmente mais de 100 representantes de entidades, instituições públicas, iniciativa privada e terceiro setor.

A partir das demandas apresentadas e dos problemas relacionados ao cultivo da mandioca no município de Santarém, os participantes desta cadeia - Prefeitura, Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Emater, Embrapa, Sirsan, Cargill S/A e Banco da Amazônia – entregaram à comunidade um importante equipamento de fomento à pesquisa, que será responsável pelo fortalecimento da produção: o Laboratório de Genética da Interação, destinado ao melhoramento genético da agricultura local, em especial à cultura da mandioca, que funciona no Núcleo de Bioativos da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) – Campus Tapajós, vinculado ao Instituto de Biodiversidade e Florestas (Ibef).

O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, reitera o caráter coletivo do projeto, já que ele integra uma importante cadeia de produção do GGI. "Ficamos gratos pela forma como o projeto é integrado com a participação de vários parceiros para apresentar uma solução para uma situação gravíssima da economia de Santarém e que atinge, também, a região metropolitana, da qual fazem parte os municípios de Mojuí dos Campos e Belterra. São produtores da agricultura familiar que estavam sofrendo com a inviabilização do cultivo da mandioca, atingidos por um fungo que é a podridão [podridão radicular seca]. Com esse projeto, a nossa solução identificada foi uma variedade resistente a esse fungo e essa prática está ganhando pela importância sustentável para que as famílias que plantam possam produzir e obter lucros. Estamos sendo reconhecidos a nível estadual e nacional, pois a solução apontada vai ser utilizada em outros estados e outros municípios", destaca o prefeito.

De acordo com a coordenadora do GGI/DRS, Rosemary Fonseca, responsável pela inscrição do projeto municipal, 1.038 práticas sustentáveis, em todo o país, foram inscritas. Destas, 729 atenderam às formalidades do regulamento e foram validados para a etapa seguinte. Ao final, 107 projetos foram selecionados para publicação do ENAP/ Agenda 2030 ODS/ONU. Elas irão compor o banco de práticas do Prêmio ODS Brasil.

Samuel Alvarenga Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação