Notícias

Atualizado em 12/02/2019 às 16h19

Dia D de vacinação contra sarampo ocorre em 32 UBS’s de Santarém


Os estados do Amazonas e Roraima declararam, recentemente, epidemia de sarampo após casos da doença. O fato é sinal de alerta para o setor de epidemiologia da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) em Santarém, por se tratarem de unidades federativas que são limites do Pará. Por isso, a Prefeitura de Santarém, por meio da Semsa, promoverá o dia D da campanha de vacinação contra sarampo no município em 22 de fevereiro.

A campanha ocorrerá em 32 Unidades Básicas de Saúde (UBS's) da cidade e planalto. A meta é vacinar 10 mil pessoas, na faixa etária de 1 a 49 anos de idade. As UBS's estarão funcionando no horário das 8h às 17h para vacinar a população.

De acordo com a coordenadora da equipe de enfrentamento do sarampo da Semsa, enfermeira Edna Gadelha, estados e municípios tem até o dia 28 de fevereiro para encerrar os casos de sarampo no Brasil para evitar que o país perca o Selo Internacional de Eliminação do Sarampo recebido no ano de 2016 e conferido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) durante a 55ª Reunião do Conselho Diretor, em Washington (EUA). No evento, a região das Américas foi declarada como zona livre de sarampo, a primeira em todo o mundo.

"Infelizmente tivemos casos de sarampo importados da Venezuela. Por isso estamos intensificando nossas ações de combate a doença, para que possamos erradicar novamente o sarampo em nossa cidade. Estamos convocando todas as pessoas que ainda não se vacinaram, para comparecerem a uma unidade de saúde e receberem a dose da vacina ficando, portanto imunes contra a doença", ressaltou Edna Gadelha que enfatizou também sobre a importância de manutenção do sistema de vigilância epidemiológica da doença, com o objetivo de detectar oportunamente todo caso de sarampo importado, bem como adotar todas as medidas de controle dos casos.

Dados do sarampo
O Ministério da Saúde atualizou, na última quarta-feira (09), as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação do sarampo no país. Desde o início de 2018 até 8 de janeiro deste ano, foram confirmados 10.274 casos no Brasil. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas com 9.778 casos confirmados e em Roraima com 355 casos.

Três estados apresentaram óbitos pela doença: quatro em Roraima, seis no Amazonas e dois no Pará. O surto ocorrido no Brasil, no ano passado, está relacionado à importação, ou seja, foi introduzido com a entrada dos venezuelanos no país, já que o vírus que está circulando por aqui é o mesmo que circula na Venezuela, que sofre com surto da doença desde 2017.

Em Santarém, no ano de 2018, 113 casos foram investigados, sendo que destes, 36 foram confirmados após amostras analisadas. Só no início deste ano de 2019, 4 casos suspeitos estão sendo analisados e a Divisa está aguardando os resultados dos exames para confirmar se são mesmo de sarampo.

Saiba mais:

Vacinação em Santarém
Desde o início do ano, a Prefeitura de Santarém, por meio da Semsa, autorizou que a vacina contra a doença se torne rotina nas UBS's da cidade, seguindo recomendação do Ministério da Saúde para tentar imunizar o maior número possível de pessoas, na faixa etária de 1 a 49 anos. Ainda de acordo com dados da Divisa, no ano passado foram aplicadas 11.253 doses da vacina tríplice viral, que imuniza contra sarampo, caxumba e rubéola. Foram aplicadas ainda 3.495 doses da vacina Tetra viral que imuniza contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela. As ações de intensificação da vacinação continuam sendo realizadas pelas equipes nas unidades básicas de saúde do município.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação