Notícias

Atualizado em 30/01/2019 às 17h16

Coroca recebe visita técnica para o fortalecimento do Turismo de Base Comunitária na Vila


Equipe da Semtur e lideranças comunitáriasA comunidade de Coroca, na região do Tapajós, recebeu na última terça-feira (30), a equipe técnica da Secretaria de Turismo (Semtur), da Prefeitura de Santarém; representantes da Emater; do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) e uma acadêmica da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) que desenvolve um projeto de extensão na comunidade. No âmbito da Semtur, a visita teve como finalidade o reconhecimento do potencial turístico da área e a viabilidade de ações que fomentem o "Turismo de Base Comunitária" na localidade.

Balsa de visitação no lago de criação de quelôniosNa visita a equipe foi recepcionada pelo Vice-Presidente da comunidade Odinaldo dos Santos Pereira que apresentou toda a estrutura que Coroca tem para recepcionar visitantes e turistas. "Aqui vivem 75 pessoas que formam as 17 famílias da vila. Temos uma boa infraestrutura para recepcionar visitantes e turistas como redário, refeitório, banheiros, cozinha e duas hospedarias, a "Casa da Coroca" e "Eco Vida". A comunidade possui energia de concessionária que abastece a região e se destaca na criação de quelônios em lago e meliponário, que podem ser visitados o ano inteiro por turistas, além de barracão para exposição e comercialização de artesanato", explicou.Lago da criação de quelônios

O Secretário de Turismo Diego Pinho informou que a comunidade de Coroca é a primeira dentre outras que a equipe técnica da Semtur visitará em 2019. "Estamos iniciando uma série de visitas em comunidades com potencialidade para o Turismo de Base Comunitária, para traçar ações de estruturação e qualificação que são estratégias importantíssimas para o desenvolvimento efetivo desta modalidade do turismo nas comunidades tradicionais", destacou.

Vista de frente da comunidadePara a coordenadora de Projetos da Semtur Elcivânia Barreto, a visita é a principal forma de traçar metas para a efetiva visibilidade de Santarém e região dentre a segmentação do turismo, aos produtos turísticos das comunidades tradicionais "Considerando o Plano Encontro como instrumento que norteia o desenvolvimento do turismo em Santarém e região, a consolidação dos produtos turísticos necessita o reconhecimento e a divulgação deste seguimento tão importante para as comunidades tradicionais das regiões do município de Santarém", ressaltou.

Para os visitantes e turistas que pretendem visitar a comunidade de Coroca, tem como meio de acesso, embarcação que faz linha para a comunidade no cais em frente ao Mercadão 2.000 com viagem que dura em média de 4 a 5 horas, e de lancha particular, em média de uma hora e meia. Na comunidade os visitantes e turistas podem usufruir de passeios aos projetos que custam R$ 20,00 por pessoa. Almoço no valor de R$ 120,00 para 4 pessoas. Para os interessados em pernoitar na comunidade o valor é de R$ 40,00 com direito a café da manhã.Praia da comunidade de Coroca

A comunidade de Coroca possui duas Associações que desenvolvem as atividades produtivas do local, a Associação de Produtores Rurais e Criadores de Peixe da Comunidade de Coroca (Aprucipesc) e a Associação de Artesanato que Abrange as Comunidades Vista Alegre e Nova Pedreira (ARTA). Além das associações há um Grupo de Turismo que trabalha com a recepção de turistas na comunidade. Em 2018, a comunidade registrou, somente no Barracão do Artesanato, a visita de 1.365 turistas, em sua maioria oriundos do estado de São Paulo.

Mais informações:
Luziete da Associação de Artesanato de Coroca – (93) 99213-0177


Leia também:

Tadeu Pinho Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação