Notícias

Atualizado em 26/10/2018 às 18h12

Indígenas venezuelanos conhecem Projeto Escola da Vida


Vinte e sete indígenas da etnia Warao, na maioria crianças, acolhidos pela Casa de Acolhimento para Adultos e Famílias (Caaf) conheceram na manhã desta sexta-feira (26) o Projeto Escola da Vida (PEV) do 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4ºGBM) em Santarém. A visita foi organizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e acompanhado pela assessora de assuntos educacionais Claide Marques, pelas professoras Joana Sousa e Auricila Alho e a cuidadora do Caaf Nazaré Guedes que levou os usuários para terem um momento de integração e conhecimento sobre o projeto.

A eles foi apresentado um pouco do trabalho desenvolvido pela corporação, os usuários atentos acompanharam uma aula de como se proteger no caso de um incêndio em uma botija de gás e outras aulas importantes ministradas pelos instrutores do projeto.

As crianças gostaram muito de conhecer o projeto e ao chegar na Casa de Acolhimento queriam mostrar e contar o que haviam aprendido.

Nayara Lima, pedagoga do Caaf, destacou que as ações educacionais desenvolvidas pela Semed têm alcançado ótimos resultados e vem avançando nas propostas educacionais de inserção dos indígenas. A secretaria também já está realizando alfabetização de adultos o que tem gerado muito ânimo nas famílias para que possam ser inseridas na sociedade. "A participação deles está cada vez mais frequente. Nos sentimos felizes por nosso projeto estar sendo bem encaminhado, estamos conquistando um bom resultado e só temos a agradecer a equipe do Caaf, especialmente a Semed e os parceiros que dessa vez foram os bombeiros e outras instituições que têm se colocado a disposição para ajudar nessa importante inclusão", ressaltou a pedagoga.

Sobre o Projeto:
O projeto "Escola da Vida" foi fundado há 20 anos em Santarém e tem o objetivo de desenvolver um trabalho socioeducativo, cultural e desportivo dentro do quartel do 4º GBM.

As ações desenvolvidas visam à retirada de crianças e adolescentes do trabalho precoce ou de situações de risco pessoal e social.

Entre as atividades promovidas no projeto estão oficinas de primeiros-socorros, de prevenção a acidentes domésticos, pinturas (a pincel e tela), educação no trânsito, prática desportiva, recreação e palestras educativas.

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação