Notícias

Atualizado em 23/09/2018 às 12h07

Blitz divulga canais para denúncias de enfrentamento ao trabalho infantil e a violência doméstica


Condutores de aproximadamente mil veículos que iam ou voltavam da Vila Balneária de Alter do Chão para curtir o Çairé 2018 receberam na tarde de sábado (22) informações e kits a respeito das Campanhas 'Brincar, Estudar, Viver. Trabalhar só quando Crescer' de enfrentamento ao trabalho infantil e 'A mão que faz carinho pode ser a mesma que agride' de violência contra a mulher. A ação que durou cerca de uma hora é uma iniciativa da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social e Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), Ministério Público do Pará (MPPA), Centro de Referência Especializado de Atendimento á Mulher - Maria do Pará e da Delegacia da Mulher (Deam).

Cada kit distribuído continha uma viseira, chaveiro, ímã de geladeira, revista educativa, lixocar e adesivos com os canais para denúncias dos três Conselhos Tutelares da cidade, do Disque 100 – que recebe denúncias de violações dos direitos da criança e do adolescente e Trabalho Infantil – e também foi divulgado o 180 – Canal de denúncia de violência Contra a Mulher.

A Campanha 'Brincar, Estudar, Viver. Trabalhar só quando Crescer' de enfrentamento ao Trabalho Infantil está na terceira etapa. Começou a ser trabalhada em fevereiro deste ano, durante o Carnaval e em 12 de junho foi lançada a segunda etapa. É desenvolvida pela equipe das Ações Estratégicas de Erradicação ao Trabalho Infantil (Aepeti) equipamento da Prefeitura de Santarém por meio da Semtras em parceria com o Ministério Público do Trabalho.Secretária Celsa Brito, equipe do Centro Maria do Pará e investigadoras da Deam em ação das Campanhas

E a Campanha de violência contra a mulher "A mão que faz carinho pode ser a mesma que agride" é uma realização do Tribunal de Justiça (TJPA) e Ministério Público do Pará (MPPA) com apoio da Prefeitura por meio da Semtras, Centro de Referência Especializado de Atendimento á Mulher - Maria do Pará e da Delegacia da Mulher (Deam).

"A blitz foi um sucesso. Foi muito positiva, nós explicamos aos condutores sobre a campanha e todos aceitaram nosso kit com os números dos conselhos tutelares que é o objetivo da nossa campanha, divulgá-los para que eles façam denúncias quando presenciarem violência contra esses dois públicos", avaliou a coordenadora do Aepeti Carise Pedroso.

Assessora Técnica dos Conselhos Roseane Matos, Conselheiro Tutelar Carlo Fabricação, Secretária Celsa Brito e Assessora Técnica Roselene AndradeCarlo Fabrício Castro e Silva do Conselho Tutelar III acompanhou a blitz e avaliou a divulgação dos contatos telefônicos dos Conselhos da cidade. "Eu não digo só o Aepeti, mas acho que todos os órgãos de proteção a criança e ao adolescente deveriam fazer esse trabalho de prevenção. É um trabalho muito importante para diminuir situações que possam acontecer no futuro."

Duas investigadoras da Deam participaram da blitz com a equipe do Centro Maria do Pará. A investigadora Clívia Danielle Navarro de Oliveira falou sobre a divulgação dos canais para denúncia. "Acho muito importante esses tipos de ações, porque vemos que essas violências infelizmente são crescentes. Inclusive os números de registros na delegacia são grandes e é muito importante conscientizar a população de que criança não trabalha e violência doméstica é crime. Que todo mundo esteja atento, que todo mundo denuncie", destacou.

Secretária Celsa Brito participou durante toda a ação da Blitz A Secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social Celsa Brito acompanhou a blitz participando da entrega dos kits e divulgação das campanhas. "Conseguimos ter uma boa receptividade na abordagem das pessoas para fazer a orientação. É essencial que as denúncias cheguem até os conselhos tutelares para que possam realmente fazer os devidos esclarecimentos e assim combater essas violações de direitos", pontuou a secretária que aproveitou para agradecer as importantes parcerias do Ministério Público do Trabalho, do Tribunal de Justiça e Ministério Público do Estado.

A blitz contou com o apoio de aproximadamente 40 colaboradores dos equipamentos da Semtras, da Proteção Social Básica e da Proteção Social Especial e também do Secretário de Turismo Diego Pinho que com toda sua equipe aproveitou a ocasião para também distribuir aos condutores um fôlder com os atrativos turísticos de Santarém.Secretário de Turismo Diego Pinho também participou da atividade e aproveitou para divulgar informativos sobre o turismo de Alter do ChãoCelsa Brito e equipe do Aepeti

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação