Notícias

Atualizado em 21/09/2018 às 16h36

Aepeti leva a Alter do Chão orientações para Enfrentamento ao Trabalho Infantil


Equipe da Semtras em divulgação da Campanha na vila balneária de Alter do ChãoCom o objetivo de divulgar os contatos telefônicos dos três Conselhos Tutelares da cidade e o disque 100, a equipe das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti) e o Conselho Tutelar III visitou na manhã desta sexta-feira (21) a Vila Balneária de Alter do Chão. Na ocasião, empreendedores de praia (barraqueiros) da Ilha do Amor receberam viseiras, chaveiros e ímãs de geladeiras com os contatos dos canais para denúncias.

A coordenadora do Aepeti Carise Pedroso levou informações aos empreendedores de praia"O nosso objetivo foi levar até eles o conhecimento da terceira etapa de nossa campanha de enfrentamento ao Trabalho Infantil que tem como tema "Brincar, Estudar, Viver. Trabalhar só quando Crescer", repassando orientações para a esse público que podem ser nossos multiplicadores. Foi super positivo esse contato com eles. Pudemos observar que não estão empregando crianças e/ou adolescentes e se comprometeram em nos ajudar com as denúncias", observou a coordenadora do Aepeti Carise Pedroso.Conselheiro Carlo Fabrício fixando portaria que disciplina sobre a entrada e permanência de crianças e adolescentes no Çairé 2018

O conselheiro Carlo Fabrício opera no Conselho Tutelar III que está instalado na Vila Balneária. Ele acompanhou a equipe e também fixou a portaria nº018/2018 da 5ª Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santarém que disciplina sobre a entrada e permanência de crianças e adolescentes no Çairé 2018. "É importante destacar que a denúncia é recebida de forma sigilosa, quando o Conselho Tutelar a recebe faz a averiguação dos fatos e posteriormente aciona os órgãos competentes para tomar as medidas cabíveis para a situação."

Risonelson Garcia Correa, foi um dos empreendedores que recebeu a visita. Contou sobre as informações adquiridas e comprometeu-se a divulgar os canais para denúncia. "É importante, pois têm crianças que são forçadas a trabalhar e nesse período do Çairé que recebemos pessoas do mundo inteiro precisamos barrar esse tipo de irregularidade. Como cidadão farei minha parte acionando e divulgando os canais para efetuar as denúncias."A turista Lilian Caetano procurou informar-se acerca da Campanha e parabenizou a iniciativa

A turista Lilian Caetano, natural de Goianésia (GO), veio conhecer Alter do Chão e ao ver a equipe da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) divulgando a Campanha procurou mais informações a respeito. "Realmente precisamos desse empenho. Existem muitas crianças trabalhando e sendo mal tratadas. Realmente precisamos fazer esse esclarecimento para a sociedade", ponderou Lilian que parabenizou a ação de iniciativa da Prefeitura e aproveitou para explanar a paixão pela Vila e pela Festa do Çairé.

O trabalho de orientação é realizado pela equipe das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti) em parceria com o Ministério Público do Trabalho. O Aepeti é um equipamento da Prefeitura de Santarém por meio da Semtras.

Neste sábado (22), das 17h ás 18h30, a Campanha prossegue com a realização de uma blitz na Rodovia Everaldo Martins, comunidade Caranazal. Haverá a distribuição de chaveiros, folderes, lixocar, ímas de geladeira, fixação de adesivos e distribuição de revistas em quadrinhos com temas "Mitos e Verdades sobre Trabalho Infantil". Durante a blitz a Semtras estará também divulgando a campanha "A mão que faz carinho pode ser a mesma que agride", uma campanha de combate à violência contra a mulher, parceria da prefeitura de Santarém, Tribunal de Justiça (TJPA) e Ministério Público do Pará (MPPA). O objetivo é aproveitar o período de grande visibilidade da festa para incentivar as denúncias de quem é vítima ou presencia esses crimes e o disque 180.

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação