Notícias

Atualizado em 20/09/2018 às 9h19

Campanha ambiental para cuidados com as praias é lançada em Alter do Chão


Última atualização: 10h14

"Educadores ambientais abordarão temas como o lixo, poluição sonora, veículos e animais nas praias"

Quem vai curtir o Çairé 2018 precisa tomar alguns cuidados socioambientais com as praias. É o que alerta a campanha ambiental "A praia é nossa. O lixo é seu". A iniciativa foi lançada na noite desta quarta-feira (19), em Alter do Chão, com a entrega de material da ação aos trabalhadores locais que serão multiplicadores de informações ambientais.

A mobilização é da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), em parceria com o Centro Universitário da Amazônia/Unama e a equipe de Educação Ambiental do Parque da Cidade.

Segundo Elza Ferreira, representante da Associação dos Barraqueiros de Alter do Chão, durante as festividades do Çairé cada barraca situada na Ilha do Amor atende uma média de 300 pessoas por dia, pessoas de todos os lugares e algumas que muitas vezes não dão a destinação correta do lixo.

"A campanha vai ajudar muito. Como diz o tema, é preciso preservar a nossa praia limpa. Por incrível que pareça os turistas de outros lugares do país são os que mais procuram as lixeiras e os da cidade fazem o contrário, jogando o lixo no chão", lamentou Elza.

O prefeito de Santarém Nélio Aguiar disse que a campanha vem reforçar, juntamente com os trabalhadores da área, as noções de educação ambiental em Alter do Chão. "Nessa parceria entre catraieiros, lancheiros e barraqueiros, a campanha quer despertar o sentimento de que a praia é nossa, então precisamos cuidar dela. Produzimos o lixo, mas é importante que se dê a destinação correta".

Saiba mais...

Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), na Vila balneária já ocorre a coleta de lixo todos os dias, mas nesse período do Çairé, quando são esperados aproximadamente 200 mil visitantes, serão disponibilizados 45 agentes de limpeza pública.

Entenda a Campanha 'A praia é nossa. O lixo é seu'.

Durante a Campanha serão instaladas nas praias de Alter do Chão lixeiras ecológicas, vasilhames que seriam descartados, receberam todo um acabamento e ganharam pintura com temas regionais.

Nos dias 21, 22 e 23 deste mês, entre 9h e 13h, em tendas montadas na Praça 7 de Setembro, equipes de educadores ambientais do Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental (Ciam), em parceria com profissionais do Centro Universitário da Amazônia/Unama e equipe de Educação Ambiental do Parque da Cidade, farão a abordagem corpo a corpo com o turista levando informações sobre diversos temas socioambientais. Além disso, bandeirões e balões serão instalados nas praias chamando a atenção do banhista para preservação do local.

Spots de rádio foram produzidos pela equipe de Comunicação da Semma, abordando temas ambientais relacionados aos cuidados com Alter do Chão como destinação correta do lixo, poluição sonora, balneabilidade e a proibição de veículos e animais nas praias. Confira:

Cerca de 200 pessoas que trabalham com os serviços de catraia, lancha e barraca serão multiplicadores de informações ambientais e usarão camisas e bonés com o tema da mobilização.

Quanto a fiscalização, 12 agentes ambientais serão destacados em escalas de plantões. As equipes atuarão em conjunto com os demais órgãos de segurança para averiguar situações como poluição sonora, veículos e animais nas praias.

Apa Alter

É a primeira unidade de conservação a ser instituída no município como Área de Proteção Ambiental, através da Lei Municipal nº 17.771, em 02 de julho de 2003. Com uma área de 16 mil hectares, fazendo limite com a APA Aramanai do Município de Belterra–PA, compreende dez comunidades. Tem como um dos objetivos ordenar a ocupação das terras e promover a proteção dos recursos bióticos e abióticos dentro dos seus limites, de modo a assegurar o bem estar das populações humanas que lá vivem, resguardar ou incrementar as condições ecológicas locais e a paisagem e atributos culturais relevantes.

Leis ambientais

Segundo a Lei Federal de Crimes Ambientais Nº 9.605/98 promover excesso de som acima de 55 decibéis é considerado crime ambiental. Dependendo das circunstâncias do fato, os criminosos são notificados, tem os equipamentos apreendidos e podem pagar multa que varia entre R$ 1.225,00 a R$ 490.000,00.

Em relação ao crime de veículos nas praias, quem for flagrado receberá pena de multa de R$ 1.249,00, conforme determina a Lei Municipal Nº 18.714/ de 22 de agosto de 2011 que proíbe a entrada, permanência e circulação de automotivos em praias. Caso o infrator seja pego por reincidência, a multa será em dobro.

De acordo com o artigo 6º da Lei Municipal Nº 16.301/98 e o Decreto Municipal Nº 055 de 2015, é proibida a circulação de pessoas com cães ou gatos de estimação nas praias santarenas.

Júlio C. Guimarães Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação