Notícias

Atualizado em 10/09/2018 às 23h53

Campanha de combate à violência contra a mulher será lançada no Çairé 2018


Com o tema "A mão que faz carinho pode ser a mesma que agride", uma campanha de combate à violência contra a mulher será lançada no período da festa do Çairé 2018, com parceria da prefeitura de Santarém, Tribunal de Justiça (TJPA) e Ministério Público do Pará (MPPA). O objetivo é aproveitar o período de grande visibilidade da festa para incentivar as denúncias de quem é vítima ou presencia esses crimes. Nesta terça-feira, 11, durante coletiva de apresentação da programação do Çairé, a campanha será apresentada à imprensa local.

Somente de janeiro a julho deste ano, o centro Maria do Pará recebeu 717 denúncias de casos de violência doméstica. Na promotoria da Violência Doméstica de Santarém tramitam em média 600 a 800 processos mensalmente, entre antigas e novas denúncias.

A escolha do período Çairé para o lançamento da campanha é estratégica. "Porque, neste momento, todas as atenções da sociedade estarão voltadas para este evento. Sendo assim, vimos uma oportunidade de chamar a atenção das pessoas para a necessidade de denunciar casos de violência contra a mulher. É de suma importância que a sociedade se mobilize no sentido de dirimirmos esses tão altos índices de violência em nosso município", diz Luziana Barata, titular da promotoria da Violência Doméstica de Santarém.

A juíza da Vara da Violência Doméstica, Carolina Maia, ressalta que a violência doméstica, seja física, psicológica ou sexual, infelizmente é uma realidade diária em muitos lares de Santarém. "Machuca famílias de todas as classes sociais, credos e raças, e por isso deve ser combatida todos os dias, por todos nós, homens e mulheres, poder público e sociedade civil. Assim, o lançamento no Çairé dessa campanha visa unir forças em um evento cultural tão especial para a nossa região", enfatiza a magistrada.

A Prefeitura de Santarém participa ativamente da campanha por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), que possui um trabalho de acompanhamento de vítimas desse tipo de violência através do Centro Maria do Pará.

"Vamos aproveitar o Çairé para lançar a campanha, que é uma união de forças. Momento importante para fazer esse combate. As vítimas desse tipo de violência não podem ficar caladas. Temos uma rede que envolve a delegacia, o Pro Paz, MPE, a Vara especializada, o Maria do Pará, mas a denúncia precisa chegar em toda rede. Esse tipo de crime tem que ser combatido", destaca Celsa Brito, titular da Semtras.

O número 180 é utilizado para denúncias e será divulgado na campanha, além dos locais onde as vítimas podem apresentar denúncias em Santarém. A cidade conta com uma Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), que desde abril deste ano funciona também aos finais de semana.

O centro Maria do Pará e a promotoria de Santarém recebem denúncias, encaminham casos para os demais integrantes da rede, como o Abrigo Estadual e os Centros de Referência em Assistência Social, e outros que podem prestar apoio psicológico e tratamentos contra álcool e drogas para o agressor.

 

 

 

Texto: Lila Bemeguy e Alailson Muniz

Alailson Muniz Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação