Notícias

Atualizado em 22/08/2018 às 16h05

Prefeitura divulga tema e programação da Semana da Pátria 2018


A Semana da Pátria 2018 traz o tema "Família, escola, e comunidade: todos por uma CULTURA DE PAZ". A informação foi divulgada nesta quarta-feira (22) pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

De acordo com Mara Belo, titular da pasta de Educação, o evento trata-se de um momento de grande relevância quando alunos, professores e a comunidade santarena demonstram o patriotismo pelo país, estado e município. "É um momento muito importante para que todos possam demonstrar o amor, a solidariedade e a compreensão. Um momento de extrema relevância ao Brasil, através da demonstração de um bom sentimento em relação à Pátria".

A secretária disse ainda que a comunidade precisa se apropriar do tema "Cultura de Paz" para discuti-lo nos ambientes e nas associações e reforçou o convite a todas as escolas das redes municipal, estadual e particular, para que em conjunto, no período de 1º a 7 de setembro, façam uma grande manifestação de civismo e de amor ao Brasil.

O professor Marcos Gentil, assessor educacional da Semed e coordenador geral da Semana da Pátria, falou sobre a importância do tema e disse que jamais foi tão necessário discutir com a comunidade escolar e a sociedade o tema em questão. "Nós que integramos a educação precisamos da paz e das relações harmoniosas em relação aos atores que compõem a comunidade escolar e nessa composição a família não pode ficar de fora".

Segundo Gentil, por meio do tema, esses atores vão poder debater, refletir e problematizar a ausência da paz durante a Semana da Pátria, que tem alcance significativo em todos os espaços da sociedade, objetivando assim promover o debate no cotidiano da escola e com reflexos ao contexto social. Marcos disse que atualmente tudo parece tenso na sociedade e que a paz não é só a ausência da guerra ou da violência física, a paz nas relações também é fundamental. Exemplificou ainda que, embora o outro tenha um posicionamento contrário ao nosso pensamento, podemos divergir sem que isso ultrapasse os limites da boa convivência, do bom relacionamento, da cordialidade e do respeito mútuo. Essas são condições de convivência em sociedade e princípios da democracia que é o respeito ao contraditório, ao plural e ao outro que pensa diferente. "Enquanto professores, educadores não podemos permitir esta reprodução do não respeito, da violência, inclusive dentro das escolas", concluiu.

A professora Izivana Xavier, em nome da equipe de coordenação da Semana da Pátria 2018, disse que as discussões para a realização do evento iniciaram no final de junho, com reuniões com os diretores das escolas e com os setores dentro da Semed. Segundo ela, a partir daquele momento passou-se a discutir o tema da Semana da Pátria, os percursos e as datas dos desfiles. Izivana explicou que o Estado tem bastante escolas e, por isso, haverá desfile nos dias 4 e 5 de setembro, inclusive à noite.

Izivana disse que o desfile de 2018 vai continuar descentralizado, obedecendo os mesmos percursos e a novidade é que haverá uma noite específica às escolas particulares e às instituições, que será no dia 4 de setembro. Segundo ela, esse ano há muitas instituições que vão desfilar pela primeira vez, uma que a Semed abriu esse espaço, pois nos anos anteriores as instituições desfilavam junto com a rede estadual de ensino e muitas deixavam de desfilar.

Outra novidade é a união da Semed com a 5ª URE, ambos estão bem articulados e pretendem realizar um trabalho coletivo. Vale ressaltar que a Semana da Pátria é promovida pela Prefeitura através da Semed, no entanto é aberto as redes municipal, estadual e particular.

Quanto aos históricos que são encaminhados pelas escolas à coordenação da Semana da Pátria, Izivana avaliou positivamente, embora algumas escolas ainda estejam pendentes. "Este ano, a coordenação da Semana da Pátria quer evitar o que ocorreu no ano passado quando algumas escolas entregaram os históricos no dia do desfile e isso é ruim para todos", observou.

Por outro lado, a professora Izivana disse que acredita muito na Semana da Pátria e que vai ser uma manifestação cívica a altura das escolas, dos estudantes, dos professores e da comunidade de modo geral. Isto porque todas as escolas e as instituições que vão participar dos desfiles estão trabalhando e se dedicando ao máximo para se apresentar da melhor maneira possível.

A professora lembrou também que a programação da Semana da Pátria tem como foco a cidade, mas a manifestação cívica também é realizada nas regiões de planalto, na Rodovia Santarém Cuiabá, em Guaraná, Boa Esperança e Alter do Chão; naregião de rios o dia 07 de setembro é destacado na vila Curuai, onde acontece até o Festival de Bandas.

O tema este ano é bastante pedagógico, inclui toda a sociedade que participa diretamente do processo educacional e já está sendo trabalhado nas redes de ensino: municipal, estadual e particular.

Ednaldo Rodrigues Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação