Notícias

Atualizado em 20/08/2018 às 18h36

Operação Sorriso realiza triagem para cirurgia de lábio leporino e fenda palatina


Em sua 13ª edição em Santarém, a Operação Sorriso Brasil deu início às atividades de 2018, na manhã desta segunda-feira (20), em mais um mutirão de correção de lábio leporino e fenda palatina. Com documentos pessoais em mãos, 192 pessoas compareceram na Escola Fluminense para participar do processo de triagem que irá habilitar a passar pelo processo cirúrgico. A meta para este ano é realizar cerca de 55 cirurgias em Santarém.

Após a triagem, os pacientes selecionados passarão pela cirurgia com os voluntários da Operação Sorriso, no Hospital e Maternidade Sagrada Família, a partir do dia 22 de agosto. Para isso, enfermeiros do Hospital Sagrada Família participaram do curso de BLS (Suporte Básico de Vida) ofertado gratuitamente pela Operação Sorriso, com o objetivo de capacitar profissionais da saúde, para reconhecer situações emergenciais potencialmente fatais.

A missão humanitária chegou em Santarém depois que os coordenadores do projeto conheceram o trabalho que era realizado pelo médico otorrinolaringologista da Casa de Saúde da Criança, Jocivan Pedroso, que realizava o tratamento ambulatorial e cirúrgico em crianças que nasciam com esta deformidade. "Como profissional é muito gratificante a gente iniciar um serviço. Mesmo não sendo especialista na área a gente acabou iniciando, e estamos até hoje fazendo parte desta missão. Hoje, eu já deixo o tratamento cirúrgico para o cirurgião plástico, mas acompanho todo o procedimento. Como pessoa é mais gratificante ainda ver como você consegue reestruturar novamente a vida de um paciente após a cirurgia, ver a evolução depois do tratamento com a fonoaudióloga, ver como ele se desenvolve e retorna a sociedade com mais segurança e feliz. Quando eu comecei, não conhecia o trabalho da Operação Sorriso, então comecei a pesquisar e ver o trabalho internacional e o que era feito no nordeste brasileiro, mas eu não tinha ideia o que era a missão e de como poderíamos realizá-la. Todo esse conhecimento foi sendo adquirido no decorrer dos anos. Hoje, damos suporte até mesmo para outros estados e estamos participando desta missão que nunca teve nenhuma complicação cirúrgica", ressaltou o médico Jocivan Pedroso.

A ideia da realização da operação sorriso iniciou quando o médico Marcos Aurélio Gamborgi veio a Santarém conhecer melhor o trabalho que era feito pelo médico Jocivan Pedroso e propôs parceria para melhorar ainda mais a qualidade do serviço.

Marcos Aurélio Gamborgi, que é cirurgião plástico, explicou que todos os pacientes são avaliados em todas as especialidades, sendo que os mesmos são selecionados por prioridade. "Em mais esta etapa do trabalho, a gente afirma que todos os pacientes com fissura labial serão operados e os de fissura palatal, abaixo de 10 anos, também. Nós temos em torno de 60 vagas, a gente vai colocando o paciente de acordo com este tipo de prioridade. Também temos como prioridade aqui operar os pacientes que fizeram a cirurgia no ano passado. Quem já fez lábio o ano passado, deve fazer o palato e encerrar o tratamento nas próximas etapas", destacou o médico.

Ainda segundo o médico Marcos Aurélio, a fissura lábio palatina unilateral e bilateral, conhecida como fissura completa, representa 45% dos casos. Para que o paciente complete o tratamento são necessárias em média de 4 a 6 cirurgias, sendo: uma cirurgia de lábio, no céu da boca, na transição dos dentes e depois a plástica nos lábios e no nariz, após os 16 anos de idade.

Ayan Luís da Costa Caldeira participou da primeira triagem realizada em Santarém há 12 anosJarlene Santos da Costa, mãe do paciente Ayan Luis da Costa Caldeira, que participou da primeira seletiva da missão em Santarém, falou das dificuldades que passou com o filho antes do tratamento. "Era uma situação muito difícil, eu não sabia alimentá-lo, ele chegou a se afogar com leite e mingau e ficou internado quase um ano devido as dificuldades para se alimentar. Cheguei a levá-lo para Manaus, mas não deu certo. Quando retornei, fiquei sabendo da seleção na Casa da Criança, fiz o cadastro dele e ele foi selecionado. Hoje ele tem uma nova vida, muita coisa mudou, falta apenas aprimorar a fala. Somos muito agradecidos pela vida que ele tem hoje", enfatizou a mãe.

Desde o primeiro programa em Santarém, em 2007, foram realizadas mais de 750 cirurgias, 16 mil consultas e 1.063 procedimentos cirúrgicos. Na última missão, em 2017, mais de 60 pessoas foram operadas.

O Diretor Executivo da Operação Sorriso Brasil, Charles Rosemburt, destacou a importância da parceria da Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e falou sobre a criação de uma rede de suporte para tratamento continuado. "O apoio da Secretária de Saúde e do Prefeito de Santarém, são muito importantes para mobilizar a população e para que a gente dê continuidade nesta missão nos próximos anos. Além dessa missão, estamos iniciando um trabalho que é a construção de uma rede de suporte de continuidade do tratamento, porque a cirurgia é só o primeiro passo, depois da cirurgia tem todo um trabalho de reabilitação, que é fundamental que seja continuado, e isso só pode ser feito por uma equipe local. O nosso papel vai ser organizar e fomentar essa rede. Estamos trabalhando junto ao poder público local para que se tenha um hospital onde a gente possa manter, porque é uma parte do tratamento continuado. Já não é uma cirurgia com cirurgião plástico, mas as vezes uma cirurgia de dentista que precisa fazer enxerto no paciente e para isso a gente precisa de instalações" salientou.

A secretária de saúde, Dayane Lima, comemorou a parceria que traz muitos benefícios para a saúde e autoestima dos pacientes. "É uma parceria que faz diferença na vida das pessoas. Muitos pais que estão aqui vieram de lugares distantes, com a esperança de conseguirem a cirurgia para seus filhos. Aqui, eles recebem o tratamento completo, assim como o acompanhamento necessário com especialistas, como otorrino, pediatra e dentistas. Desde o primeiro ano até agora, mais de 700 pessoas já tiveram suas vidas transformadas, através deste projeto", pontuou a secretária.

Sobre a Operação Sorriso Brasil
A Operação Sorriso ou Operation Smile, como é conhecida internacionalmente, é uma organização médica não governamental e sem fins lucrativos fundada na cidade de Norfolk na Virgínia, Estados Unidos, em 1982. A instituição trabalha com crianças que nasceram com lábio leporino e fenda palatina, e oferece a elas cuidados médicos, como a cirurgia reparadora, em todo o mundo.

Angela Miranda Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação