Notícias

Atualizado em 21/06/2018 às 23h55

Junho Violeta: Exposição ‘Marcas do Tempo’ conscientiza respeito a pessoa idosa através de fotos


Idosos dos 8 Cras, CCI, Pastoral do Idoso e Asilo São Vicente de Paulo retratados na exposição ’Marcas do Tempo’Chamar a atenção para o olhar diferenciado à pessoa idosa. Conscientizar e sensibilizar a sociedade no sentido de respeitar os idosos e lhes assegurar um envelhecimento de forma saudável, tranquila e com dignidade como preconiza o estatuto do idoso. Esse foi o objetivo da Exposição "Marcas do Tempo" realizada nos dias 20 e 21 de junho, na área de eventos do Rio Tapajós Shopping, promovido pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) e o Conselho Municipal da Pessoa Idosa (CMDPI).

Os personagens fotografados para a exposição foram os usuários dos 8 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Convivência do idoso (CCI), Pastoral do Idoso e Asilo São Vicente de Paulo. O primeiro dia de exposição teve início com a apresentação entusiasmada da dança Piracaia pelos idosos usuários do Cras Caranazal com os polos Liberdade e Mapiri.

"Foram dois dias de sessão de fotos e as histórias ficarão para sempre em nossa memória. Essa exposição teve o objetivo de mostrar o lado positivo dessa fase da vida. Muitas pessoas veem o envelhecimento como o fim da vida e isso não é verdade, eles ainda têm muitos sonhos e boas histórias para contar", ressaltou a presidente do CMDPI Roseane Matos.

Adriany Oliveira, coordenadora da Proteção Social Básica que é a coordenação geral dos Cras e CCI, disse que ficou muito feliz com a ideia de contemplar os usuários dos equipamentos para fazer parte da exposição. "Creio que todos devam se sentir homenageados com esse momento. A vontade mesmo era fazer uma exposição com cada um dos nossos usuários, pois todos são muito especiais para nós".

Francisco Mota Soares, usuário do Cras Santarenzinho há 20 anosPor meio de trinta fotos 'Marcas do Tempo' contou histórias como a de Francisco Mota Soares, usuário do Cras Santarenzinho há 20 anos. Soares recupera-se de um problema de saúde e disse ter ficado surpreso e alegre com as fotos. "Hoje estou me recuperando de um problema de saúde e fui surpreendido quando chegou o convite para essa homenagem. Foi Jesus que me guiou e está me guiando para ter forças e sempre participar das atividades do Cras." A filha Ana Francisca Martins acompanhou o pai com os filhos e também emocionou-se ao ver o resultado da sessão fotográfica. "Ficaram lindas as fotos, ficamos felizes com essa homenagem e graças a Deus ele está bem."

A paixão também foi um tema evidente nas fotos com o casal usuário do Cras Caranazal Valdir de Lima e Maria Mércia Marinho dos Santos. Prestes a completarem bodas de ouro com 50 anos de união, compartilharam a história de amor que resultou na criação de dez filhos. Maria Mércia contou a satisfação em fazer parte da exposição. "Foi tudo muito especial, fico até sem palavras para agradecer". Já Valdir afirmou que as fotos com a esposa o remeteu aos tempos de namoro com a amada companheira. "Fiquei lembrando com carinho do início de tudo, do nosso eterno amor."Valdir de Lima e Maria Mércia Marinho dos Santos, usuários do Cras Caranazal, compartilharam através das fotos a linda história de amor

Histórias de superação, amor e também de encontros foram retratadas na exposição. DilsonDilson Cota Braga e Adelaide Maria de Sousa conheceram-se no CCI e da incrível afinidade resultou um feliz casamento Cota Braga e Adelaide Maria de Sousa conheceram-se no CCI e da incrível afinidade resultou um feliz casamento. Ao serem convidados por Lívia Paternostro, coordenadora do Centro para terem fotos na exposição sentiram-se destacados e aproveitaram para contar como se conheceram. "Eu frequento o CCI há 4 anos, ele já participava há uns 10 anos e foi lá que nos conhecemos e unimos o útil ao agradável. Começamos a nos gostar e nos casamos na Igreja. Ele é um companheiro e tanto e está dando certo até agora" confidenciou Adelaide com brilho no olhar. "Nós vivemos uma coisa muito especial", contou Dilson.

Cada imagem capturada contou aos visitantes as belíssimas histórias já vividas pelos idosos. Com 103 anos completados em novembro de 2017, Ana Ximenes Rodrigues também teve fotos expostas na 'Marcas do Tempo' e impressionou pela vitalidade que gerou 9 filhos, 38 netos, 21 bisnetos e 2 tataranetos, chamando ainda mais atenção para a mensagem de conscientização do cuidado com a pessoa idosa.Ana Ximenes Rodrigues de 103 anos mostrou toda sua vitalidade nas fotos

A exposição encerrou com a apresentação da animada quadrilha de vinte casais idosos do CCI que alegrou os visitantes e concluiu entusiasmaticamente a mostra de fotos.

A campanha alusiva ao mês Junho Violeta irá continuar até abril de 2019.Quadrilha com vinte casais idosos do CCI encerrou a exposição

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação