Notícias

Atualizado em 18/06/2018 às 12h57

Desfile cívico-militar e Concerto Popular levam centenas de pessoas a Orla da Cidade


Novamente aprovadíssimo pelo público presente na noite de domingo (17), na Orla da cidade, a apresentação "Pra Ver a Banda Passar" - desfile cívico-militar. Este ano, o evento incluiu o Concerto Popular, Grupo Regional Mocorongo e Convidados, na mesma noite. (Confira a programação completa das comemorações dos 357 anos de Santarém).

"Muito lindo! A organização está de parabéns em proporcionar o desfile fora do período tradicional - fora da Semana da Pátria. Os militares estão a serviço diariamente. É uma categoria que faz parte da nossa história. Tive o prazer de trazer meus filhos para participar dessa festa, que oportuniza o civismo e a cultura ", destacou, Ana Silva.

As apresentações iniciaram as atividades artísticas culturais da programação dos 357 anos de Santarém. O evento foi organizado pela Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), em parceria com as demais secretarias municipais e  Instituições civis e militares.

A norte-americana Maurren Venti, pela segunda vez visitando a Peróla do Tapajós, disse que gostou muito do repertório musical. "Maravilhosa a música sobre a cidade Santarém. Gostei muito de ouvir o samba, os santarenos estão e parabéns pela cidade, o meio ambiente é lindo", disse, a estrangeira com fluência na língua portuguesa.

O prefeito de Santarém Nélio Aguiar, presente no evento destacou a importância da participação dos militares. "Nós comemorarmos o aniversário de Santarém e incluirmos a participação das organizações militares do nosso munícipio, pois é necessário reconhecer e agradecer a importância dessas instituições, que vem contribuindo com o desenvolvimento de Santarém. A própria Marinha é centenária em nosso município. Por outro lado, interagindo com a população para que possamos cultivar sempre em nossos moradores, principalmente das idades inicias, as crianças, o civismo. O amor a Pátria, o amor a Santarém, amor a nossa bandeira e aos hinos para que possamos ter uma responsabilidade maior como cidadão e garantia da ordem com nosso munícipio. Santarém é uma cidade de paz, os índices de criminalidade vem reduzindo, contrário de outras cidades a fora. É um bem que queremos preservar", destacou.

O comandante da Capitania dos Portos, capitão de Fragata Robson Ferreira reforçou sobre o incentivo ao civismo na programação do aniversário da cidade santarena. "Muito grandiosa a participação das Instituições nesta noite. Ser patriota, é ser voluntário. Dar valor a ética, a cidadania, ao civismo, e na semana da das comemorações, a cidade de Santarém vai completar 357 anos, nada melhor do que demonstrar esse amor, a essa querida terra", felicitou, o militar.

Para o secretário municipal de Cultura, Luís Alberto Figueira, o "Pixica", o retorno da presença dos munícipes à orla, principalmente as famílias, justifica que a proposta foi aprovadíssima pelo público. "Inovamos em trazer o desfile cívico militar em 2017 e repetimos em 2018 em promover o civismo. Na mesma linha, democratizamos a cultura e assim envolvemos todas as classes sociais. Nossa arte, a dança, a música, o teatro e outros a todos os santarenos. Sair do tradicional da realização apenas na área central e diferenciar ao levar as grandes áreas da cidade", destacou.

O desfile do "Pra Ver a Banda Passar" contou com as participações da Marinha do Brasil/Capitania do Portos de Santarém junto com a Banda Marcial da Escola Estadual Almirante Soares Dutra, do Exército, representado pelo, 8º Batalhão de Engenharia e Construção (8º BEC) e mais pelotão, da Polícia Militar do Estado do Pará, formado por alunos do curso de Praças e militares da Banda da Polícia Militar da Região Oeste do Pará, e o 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4ºGBM), depois a Banda Filarmômica Professor José Agostinho e a Banda Sinfônica Maestro Wilson Fonseca. Logo, após o desfile, o hasteamento das bandeiras do Brasil, Pará e Santarém. O desfile na Orla de Santarém iniciou na frente da Igreja Matriz de Nsra. da Conceição e a chegada na frente do Centro Cultural João Fona (CCJF).

O encerramento foi com o Concerto Popular com o grupo musical, formado em março de 2017, o Regional Mocorongo, criado para apresentações nos Projetos da Prefeitura de Santarém, na égide da Secretaria Municipal de Cultura, com a finalidade de divulgar o instrumental do samba de raíz e choro, e ainda nas versões regionais. As convidadas da noite foram a cantora e compositora, Maria Lídia e as intérpretes, Kaila Moura e Marcelle Almeida.

A programação cultural prossegue nesta segunda-feira (18), na Praça Central do bairro Nova República (próximo ao mercado da Nova República), a partir das 19h, com o Projeto "Cultura na Comunidade". Com as atrações nos gêneros, sertanejo, pagode e samba, e ainda abertura para os talentos da comunidade.


Saiba Mais:

Alciane Ayres Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação