Notícias

Atualizado em 25/05/2018 às 19h10

ACS's recebem treinamento sobre uso de medicamentos e riscos da automedicação


Muito se ouve falar sobre o uso racional de medicamentos, mas nem todo mundo sabe o que isto significa. Pensando nisso, por todo este mês de maio, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) esteve realizando um treinamento voltado à temática. O evento encerrou nesta sexta-feira (25), nas dependências da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Campus Tapajós.

Ao todo, vinte Agentes Comunitários de Saúde (ACS's) que atuam nas equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), ligados ao Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), da Semsa, participaram da capacitação sobre o uso racional de medicamentos. O evento foi uma forma de lembrar o Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, comemorado em 5 de maio e foi realizado graças a uma parceria da Semsa com a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), que foi a responsável pelo projeto.

No encerramento, nesta sexta-feira (25), os ACS's tiveram uma aula prática, por meio de uma visita monitorada ao laboratório de farmacotécnica do curso de farmácia da Ufopa, para acompanhamento de algumas técnicas para a produção de fármacos.
Entende-se que há uso racional de medicamentos quando pacientes recebem medicamentos apropriados para suas condições clínicas, em doses adequadas às suas necessidades individuais, por um período adequado e ao menor custo para si e para a comunidade.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 35% dos medicamentos adquiridos no Brasil são feitos através da automedicação. Os medicamentos respondem por 27% das intoxicações no Brasil e 16% dos casos de morte por intoxicações são causados por medicamentos. Os hospitais gastam de 15 a 20% de seus orçamentos para lidar com as complicações causadas pelo mau uso dos mesmos. Assim, fica claro que a automedicação traz sérios riscos à saúde, pois a ingestão de substâncias de forma inadequada pode causar reações como dependência, intoxicação e até a morte.

Diante de toda esta problemática o treinamento teve por objetivo fazer com que os participantes, através de atividades teóricas e práticas tivessem uma compreensão melhor acerca dos medicamentos, de sua correta utilização e dos riscos que seu uso inadequado trazem à saúde. Os debates envolveram temas como os riscos da automedicação; armazenamento correto de medicamentos; aulas teóricas e práticas de química básica, com a preparação do soro caseiro e os cuidados a serem tomados; administração correta de medicamentos; dosagens; manipulação; dentre outros.

A ideia é que esses vinte ACS's sejam agentes multiplicadores das informações obtidas aos demais agentes de saúde, utilizando os ensinamentos recebidos em suas visitas domiciliares, junto às famílias atendidas, orientado-as sobre o uso adequado de medicamentos, bem como os riscos da automedicação para a saúde.

O coordenador da equipe de ACS's participantes e farmacêutico do NASF da Semsa, Matheus Malveira Vaz, explicou que o tema é de grande relevância, já que atualmente verifica-se um uso indiscriminado e irracional de medicamentos, sem que as pessoas se preocupem com os riscos que isso pode trazer, dependendo da condição clínica do paciente. "Infelizmente, a automedicação é uma situação bastante presente no cotidiano das pessoas.

Chamando os ACS's para entender essa problemática, já que eles são os que lidam diretamente com os usuários e são importantíssimos nesse processo, nós estamos formando aliados nessa promoção do uso racional de medicamentos e interferindo de forma positiva na saúde e no bem-estar dos nossos pacientes. Com o treinamento, eles puderam entender muito bem tudo isso e vão levar esses ensinamentos para a prática do seu trabalho", afirmou Matheus Malveira Vaz.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação