Notícias

Atualizado em 25/04/2018 às 18h10

Mais de uma tonelada de pescado é apreendido após denúncia à Semma


Uma carga de 1 mil e 200 quilos de pirarucu sem procedência foi apreendida na manhã desta quarta-feira (25), pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Polícia Militar (PM) e Vigilância Sanitária (VS).

Após denúncia anônima e avaliação de técnicos da Vigilância Sanitária, foi constatado que a carga não tinha procedência legal e estava mal acondicionada com parte da carne estragada.

Conforme o chefe de fiscalizações da Semma, Arlem Lemos, o responsável pelo carregamento foi notificado. "O dono do material disse que trouxe o peixe de Tefé (AM), mas não apresentou a origem e nem guia de trânsito interestadual do pescado, podendo pagar multa que varia entre 700 a 100 mil reais por fração o quilo apreendido".

De acordo com a instrução normativa nº 34, de 18 de junho de 2004, do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA), é proibida a pesca e transporte do pirarucu, cujo nome científico é Arapaima gigas, na Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas. Toda a carga foi descartada no aterro sanitário do município, localizado na comunidade Perema, às margens da rodovia estadual Santarém Curuá-Una (PA-370), na altura do quilômetro 15.

Júlio C. Guimarães Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação