Notícias

Atualizado em 26/03/2018 às 8h50

Atrações artísticas, documentário e incentivo social ao IMWF na abertura do Jubileu de Prata


Noite de sábado (24) no auditório da Casa da Cultura, o Instituto Maestro Wilson Fonseca (IMWF), no apoio da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), abriu as comemorações ao Jubileu de Prata. Emocionou o público com o alunado nas diferentes artes, na música, dança e teatro, documentário, e ainda recebeu presente, a consequência de mérito próprio. O executivo das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), Clecio Tabaranã no palco, na companhia do prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, e do secretário Municipal de Cultura, Luis Alberto Figueira, fez o anúncio oficial do repasse do recurso na ordem de R$ 600 mil pela Celpa para a reforma do prédio, a compra de equipamentos e instrumentos da instituição musical.

A empresa avaliou muitos projetos e a escolha foi difícil, mas o resultado condiz com a atuação especial de cada iniciativa. "Momento oportuno nesta abertura do Jubileu de Prata, temos a satisfação de trazer, o anúncio oficial a seleção do Instituto Maestro Wilson Fonseca, contemplado pelo Projeto Celpa Mais Desenvolvimento Social. Faremos o investimento na estrutura predial, e as aquisições de equipamento e instrumentos. Com isso, a Celpa espera contribuir com excelente e belo trabalho, o qual a instituição musical realiza no município santareno e com abrangências a outros da região do Baixo Amazonas", declarou o executivo das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), Clecio Tabaranã.

"A Celpa demonstrou neste ato, a sensibilidade cultural, o interesse e o compromisso social com o município. E ficamos felizes pelo mérito do Instituto Maestro Wilson Fonseca, recurso que será muito bem administrado. O governo municipal também é parceiro, mantém permanente convênio com os monitores. E sempre incentivamos os segmentos culturais a ter a visão de captação de recursos para crescimento conjunto, governo municipal, segmentos culturais e iniciativa privada", destacou o titular da pasta Cultura, Luis Alberto Figueira.

A abertura foi um marco para a história, de Santarém, que é uma terra muito fértil também na arte. "Quando iniciamos com uma turma de musicalização, hoje mais de mil , e mais de cinquenta cursos, dentre música, dança e teatro. Apenas recebendo o apoio dos que acreditam em nosso trabalho, nossos parceiros, o mérito não é só nosso, as de todos. E essa conquista via Celpa, veio em momento oportuno. Por conta do tempo, há um desgaste da estrutura predial, e pelo tamanho necessitaria de muita verba, a suprir essa necessidade, e com isso o Instituto e toda a sociedade santarena estará ganhando, sempre de braços abertos a todos", assim relatou, emocionado, o diretor do IMWF, Agostinho Fonseca.

As apresentações artísticas culturais da noite foram: o espetáculo premiado pela Funarte de teatro/Myriam Muniz, do Grupo Teatral Olho D'água, "Contos, Cantos e Encantos Tapajônicos"; documentário IMWF, Banda Sinfônica Maestro Wilson Fonseca (BSMWF) na música Arpejando; Ministério de Música Santa Cecília na música "Aos Olhos do Pai" e "Se Jesus Chegasse Agora"; Conto (Professor Mateus Waimer), Orquestra Sinfônica Maestro Wilson Fonseca (OSMWF) na música "Titanium", Momentos de Cordas na música , "Whithout YouTube" e Grande Coral e Orquestra Sinfônica Maestro Wilson Fonseca (OSMWF) na música "Um poema de Amor", neste a presença dos mais novos alunos de 2018 da instituição.

Também estiveram presentes as autoridades: Deputado federal Joaquim Passarinho, Vereador Alysson Pontes, Vereadora Maria José Maia, o Secretário Municipal de Turismo  Diego Pinho, a Secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social  Celsa Brito, e o Executivo das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), Lúcia Melo.

Sobre o Instituto Maestro Wilson Fonseca

O Instituto Maestro Wilson Fonseca foi fundado como Escola de Música Maestro Wilson Fonseca, em 2 de agosto de 1993. E atualmente tem 1.500 alunos, destes, 500 na sede, e os demais distribuídos nos Polos nas comunidades interioranas do município de Santarém, nas cidades de Fordlândia e Óbidos. E ainda, a proposta de instalação de polo nas cidades de Alenquer e Mojuí dos Campos. Na área da música, o Instituto vem suprindo a região, formando profissionais de excelência na interpretação vocal e instrumental, bem como com professores de Música e Regentes de bandas e corais, tendo atuado em diversas programações de distintos espaços como em: escolas, praças, teatros (Belém-PA, São Paulo-SP), faculdades, salas de espetáculo (Belém-PA, Salvador-BA), inaugurações, participando de eventos diversos.

Neste sentido, a experiência, seriedade e qualidade com que desenvolve seus trabalhos na área da música deram a segurança para a criação de cursos de Dança e Teatro que funcionam desde o ano de 2010 neste Instituto.

Dentre diversos Títulos Honoríficos recebidos destacamos o Prêmio Mário de Andrade (1998) concedido pelo Ministério da Cultura "como reconhecimento por sua expressiva participação no cenário artístico cultural brasileiro e destacada atuação em seu ramo de atividade" (carta do Ministério da Cultura). É a única do gênero no Brasil a receber, até então, a cobiçada insígnia.

Alciane Ayres Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação