Notícias

Atualizado em 27/02/2018 às 14h51

Blitz marcará continuação de Campanha Contra Violação de Direitos


 

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdca), em parceria com a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), irá dar continuidade na segunda etapa da campanha "Todos Contra Violação dos Direitos da Criança e do Adolescente. Faça Parte Você Também. Denuncie", que será a realização de uma blitz no primeiro sábado de março (03), com a fixação de adesivos nos veículos, e também a divulgação dos meios de comunicação que a população pode utilizar para fazer denuncias de forma anônima e o esclarecimento sobre os tipos de violação de direitos. A blitz vai acontecer em frente a Praça do Pescador, a partir das 19h. 

A Campanha foi lançada em outubro de 2017, e pretende  esclarecer e chamar a atenção das mais diversas violações de direitos contra criança e adolescente e convocar a população a denunciá-las. É importante destacar que os problemas enfrentados pela infância e pela juventude no Brasil são muitos e não se limitam apenas a uma determinada classe social, raça, religião, ou qualquer outro fator pré-concebido, entre as diversas violações dos direitos sofridos pelas crianças e adolescentes, estão a violência física, trabalho Infantil, conflito familiar, negligência, abandono de incapaz, estupro de vulnerável, exploração sexual infantil, entre outras.

A abertura da campanha foi marcada pelo relançamento do aplicativo do Proteja Brasil, que é um aplicativo gratuito que permite a toda pessoa se engajar na proteção de crianças e adolescentes e é possível fazer denúncias pela ferramenta digital, localizar os órgãos de proteção e ainda se informar sobre as diferentes violações cujas denúncias são encaminhadas diretamente para o Disque 100, serviço de atendimento do governo federal. O aplicativo também recebe denúncias de locais sem acessibilidade, de crimes na internet e de violações relacionadas a outras populações em situação vulnerável.

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação