Notícias

Atualizado em 22/02/2018 às 19h46

Oficina capacita profissionais de saúde para melhor avaliar o desenvolvimento infantil


 

Encerrou nesta quinta-feira (22) a Oficina de Formação em Práticas para a Promoção e Vigilância do Desenvolvimento Infantil na Estratégia Saúde da Família. O evento aconteceu graças a uma parceria entre a Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), e a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz). O evento contou ainda com o apoio do Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente (COMDCA) e da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras).

A oficina ocorreu nas dependências do Centro de Educação Profissional Esperança (Cepes) e contou com a participação de mais de 70 profissionais das Equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), que atuam em Unidades Básicas de Saúde (UBS's) do município. Os participantes receberam instruções sobre desenvolvimento na primeira infância, preenchimento correto da Caderneta de Saúde das Crianças, sobre a importância do comprometimento da família no desenvolvimento infantil e, principalmente, sobre como identificar os sinais de problemas de desenvolvimento logo nos primeiros anos de vida das crianças.

 

De acordo com a coordenadora do Programa de Saúde da Criança e do Adolescente da Semsa, enfermeira Graça Almeida, o objetivo foi capacitá-los sobre o desenvolvimento infantil de forma geral. "Um tema muito importante e que além de capacitar nossos profissionais de saúde, também será de grande importância para as nossas crianças que vão poder ser melhor avaliadas e terem encaminhamentos mais corretos em caso de detecção de algum problema em seu desenvolvimento", afirmou.

A Agente Comunitária de Saúde (ACS), Cristiana Feitosa, que atua no bairro do Uruará, avaliou o evento como de grande importância para quem está, no dia a dia, acompanhando as famílias de perto. "No nosso trabalho, nós temos muito contato com as crianças, desde a gravidez de suas mães até o nascimento e no seu desenvolvimento. As instruções dadas na oficina foram de grande relevância para que nós possamos identificar possíveis problemas no desenvolvimento motor das crianças, se elas estão crescendo dentro do esperado para a faixa etária. Com isso, nós vamos poder ajudar mais as famílias, dando informações úteis e corretas sobre o desenvolvimento das crianças e em caso de detecção de alguma situação, que a gente possa orientar a mãe ou o pai, encaminhando-as para o tratamento mais adequado", salientou.


Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação