Notícias

Atualizado em 21/02/2018 às 16h19

Após reabilitação, 39 animais silvestres são soltos na Flona do Tapajós

Alguns dos animais que receberam os cuidados são resultado das ações de resgate da Semma


A parceria entre a Universidade da Amazônia (Unama), por meio do ZooUnama, e a Prefeitura de Santarém, via Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), possibilitou, na manhã desta quarta-feira (21), a soltura de 39 animais silvestres na Floresta Nacional do Tapajós (Flona Tapajós).

"Todas as espécies passaram por um processo de reabilitação específico, estando aptas para serem soltas no habitat natural, apresentando condição sanitária muito boa e, devido serem animais que chegaram ao ZooUnama em fase adulta, não terão problemas de retornar à floresta", destacou Jairo Moura, médico veterinário do ZooUnama.

O fiscal ambiental Waldiclei Oliveira ressaltou que alguns dos animais que receberam os cuidados são resultado das ações de resgate da Semma. "São espécies que acabamos salvando de maus tratos. A maior parte é encontrada machucada e encaminhamos ao zoológico que faz todo o processo de reabilitação dando a assistência veterinária e alimentação".

Dentre as espécies que ganharam o novo lar estão: 10 catitus; 1 cachorro do mato; 20 jabutis; 1 gavião carcara; 1 gavião branco; 1 macaco de cheiro; 1 macaco prego; 1 paca; 2 cutias e 1 marreca.

A Lei Federal de Crimes Ambientais nº 9.605/1998, estabelece que matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória é crime ambiental, o infrator está sujeito a pena de detenção de seis meses a um ano e multa.

 

Júlio C. Guimarães Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação