Notícias

Atualizado em 25/01/2018 às 16h54

Teste do pezinho será disponibilizado em mais dez UBS's de Santarém


A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está ampliando o serviço de triagem neonatal (teste do pezinho) para mais 10 unidades básicas de saúde (UBS's), localizadas, principalmente, na zona rural do município. A descentralização do serviço visa melhorar o acesso dos recém-nascidos ao teste, que é de suma importância para a identificação de doenças graves de origem genética, infecciosa e metabólica, prejudiciais para a saúde do bebê.

Para isso, a coordenação do Programa de Saúde da Criança e do Adolescente da Semsa, realizou na manhã desta quinta-feira (25), um treinamento teórico para 20 profissionais enfermeiros e técnicos de enfermagem, no Centro de Referência em Saúde da Criança, tendo como objetivo capacitar os profissionais para a realização do teste nos recém-nascidos. A próxima etapa do treinamento será prática, levando o município a contar com mais 10 UBS's aptas a coleta de material, passando de 21 para 31 postos de coleta no município.

A coordenadora do Programa em Saúde da Criança e do Adolescente da Semsa, enfermeira Maria das Graças Almeida, informou que após a capacitação, o teste do pezinho também já estará disponível nas UBS's da Floresta, Livramento, Área Verde, Mararu (zona urbana) e mais nas UBS's do Arapixuna, Vila Socorro, Cipoal, Tabocal, Tiningu e Nova Esperança do Ituqui (zona rural). "Antes nós só tínhamos a realização do teste do pezinho no Centro de Referência em Saúde da Criança, localizado na Av. Barão do Rio Branco. Então, as mães que moravam no interior, que moravam em bairros distantes de Santarém enfrentavam sérias dificuldades para que seus bebês tivessem acesso ao teste. Hoje, o município já está disponibilizando o teste em 31 postos de coleta, na zona urbana, planalto e região de rios, o que facilita muito para que todos os recém-nascidos façam esse exame que é de grande importância para sua saúde", informou Maria das Graças Almeida.

O teste do pezinho é obrigatório e oferecido de forma gratuita, através do Sistema Único de Saúde (SUS). Ele é feito por meio de uma amostra de sangue retirada do calcanhar do bebê, capaz de detectar quatro tipos de doenças que não apresentam sintomas no nascimento, são elas: fenilcetonúria (acúmulo do aminoácido fenilalanina – seu acúmulo pode causar deficiência mental); hipotireoidismo congênito (produção insuficiente do hormônio da tireoide); fibrose cística (doença crônica que provoca danos aos pulmões e ao sistema digestivo) e anemia falciforme (distúrbio nos glóbulos vermelhos). O exame do pezinho pode ser realizado a partir de 48 horas até 30 dias do nascimento da criança. Entretanto, o teste apresentará maior eficácia, sendo feito entre o terceiro e o sétimo dia de vida do recém-nascido. Por isso, é muito importante que as mães priorizem o teste durante o período de 3 a 7 dias do nascimento do bebê. Quando essas doenças são diagnosticadas precocemente, é possível começar o tratamento adequado nas primeiras semanas de vida do recém-nascido, evitando consequências graves no futuro.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação